Ação quer cancelar sessão que aprovou lei de zoneamento, em Itajaí - Cidades - O Sol Diário
 
 

Justiça11/01/2013 | 19h10

Ação quer cancelar sessão que aprovou lei de zoneamento, em Itajaí

Maior polêmica diz respeito à Praia Brava, que receberá uma manifestação neste domingo

A vara da Fazenda Pública de Itajaí recebeu na sexta-feira uma ação popular que pede a anulação das sessões da Câmara de Vereadores em que foi votada a nova lei de zoneamento. O pedido, assinado pela vereadora Anna Carolina Martins (PRB) e pelo ex-vereador Níkolas Reis (PT), diz respeito a supostas irregularidades na aprovação da lei, especialmente em relação à Praia Brava.

No domingo, voluntários darão um abraço simbólico no Canto do Morcego, que fica ao Norte da praia, como forma de protesto. A manifestação – e também a ação popular – tentam chamar a atenção para o risco de verticalização da Brava. A lei aprovada permite construções de até seis andares, a partir da segunda quadra.

– Com a lei de solo criado, que foi aprovada junto, os prédios chegarão a oito andares, e podem causar sombra. Não queremos uma nova Balneário Camboriú na Brava – diz Anna Carolina.

O principal motivo para o questionamento é o fato de a última votação, que culminou com a aprovação do projeto, ter ocorrido em sessão extraordinária no dia 31 de dezembro. Ex-vereador, Níkolas Reis diz que não foram cumpridos prazos regimentais e que a lei de solo criado não poderia ser votada junto com o zoneamento porque faz referência a ele.

A ação popular será analisada pelo juiz Carlos Roberto da Silva, que deve se pronunciar a respeito na semana que vem.

Abraço ao Canto do Morcego
Data: 13 de janeiro
Local: Canto Norte da Praia Brava
Horário: 16h

O SOL DIÁRIO

O Sol Diário
Busca
Imprimir