Importância das plantas medicinais - Cidades - O Sol Diário

Artigo03/10/2013 | 16h25

Importância das plantas medicinais

Rivaldo Niero, doutor em Química, professor do curso de Farmácia e do Programa de Mestrado e Doutorado em Ciências Farmacêuticas da Univali

Importância das plantas medicinais  Assessoria de comunicação Univali/Divulgação
Ricardo Niero Foto: Assessoria de comunicação Univali / Divulgação
As plantas são empregadas para fins medicinais desde os tempos remotos. Esta opção terapêutica é ainda uma alternativa para muitos brasileiros, principalmente em regiões com infraestrutura deficitária, repassada de forma empírica entre indivíduos de diferentes civilizações. No entanto, é evidente a necessidade de validação de seus verdadeiros potenciais terapêuticos relacionados aos usos com finalidades medicinais bem como os efeitos indesejáveis causados pelo uso indiscriminado.

Sabe-se que inúmeras plantas utilizadas como medicinais, como a babosa e o confrei, apresentam efeitos tóxicos quando utilizadas por via oral, sendo permitido seu uso apenas topicamente. Muitas plantas são comercializadas apoiadas em propagandas que prometem benefícios seguros, do tipo: "O que é natural não faz mal". Muitas vezes, entretanto, as supostas propriedades farmacológicas anunciadas não possuem validade científica comprovada em testes pré-clínicos ou clínicos.

É de grande importância conscientizar a população sobre o uso adequado das plantas e medicamentos naturais. Neste sentido, a Univali, em seu curso de Farmácia, implantou em 1995, o Núcleo de Investigações Químico-Farmacêuticas (NIQFAR), composto por uma equipe multidisciplinar que trabalha no resgate e na transferência de conhecimentos acerca de todo o processo de preparação deste tipo de medicamento: identificação de princípios ativos, plantio, forma de preparo, ensaios farmacológicos e toxicológicos.

A experiência adquirida pelo grupo com algumas plantas encontradas na flora catarinense permitiu expandir projetos com as indústrias farmacêuticas e depósitos de registros de patentes, e o desenvolvimento de novos fitoterápicos com previsão de lançamento no mercado nos próximos anos. Isto vem ao encontro com a Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos instituída pelo ministério da Saúde cujo objetivo é de garantir à população brasileira o acesso seguro e o uso racional das plantas medicinais.

O SOL DIÁRIO

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioJovem goleiro espera por estreia no Figueirense no último jogo do ano https://t.co/xiVdXThcZThá 9 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioDez dias após tirar gesso, catarinense leva dois ouros no atletismo das Paralimpíadas  https://t.co/9mTBny7ByQhá 10 horas Retweet

Mais sobre

O Sol Diário
Busca