Atraso na implantação do sistema deixa incerto início da cobrança de pedágio em Bombinhas nesta terça - Cidades - O Sol Diário
 
 

 
 

Taxa de Preservação Ambiental29/12/2014 | 22h04

Atraso na implantação do sistema deixa incerto início da cobrança de pedágio em Bombinhas nesta terça

Adiamento é atribuído a falta de testes no sistema para que cobrança entre em vigor

Atraso na implantação do sistema deixa incerto início da cobrança de pedágio em Bombinhas nesta terça Marcos Porto/Agencia RBS
Máquinas para receber no crédito e no débito ainda não foram entregues nos pontos de cobrança Foto: Marcos Porto / Agencia RBS

Confirmado pela prefeita Ana Paula da Silva, por telefone, nesta segunda-feira pela manhã, o começo da cobrança da Taxa de Preservação Ambiental (TPA) de Bombinhas parecia incerto de noite. Em um dia marcado por ruídos na comunicação, a informação de que o pedágio entraria em vigor nesta terça-feira (mantida pela Secretaria de Turismo em três ligações (de manhã, de tarde e de noite), foi colocada em xeque à tarde. Faltariam testes para que o sistema entrasse em operação.

Leia mais:

>> Cobrança de pedágio em Bombinhas começa à meia-noite desta segunda-feira

>> Bombinhas planeja começar cobrança de pedágio até dia 30

>> Cobrança de pedágio em Bombinhas fica para depois do Natal

>> Cobrança de pedágio em Bombinhas começa dia 20

>> Ministério Público avalia recorrer da decisão que liberou o pedágio ambiental em Bombinhas

>> Desembargadores decidem manter o pedágio ambiental em Bombinhas

>> Prefeitura de Bombinhas anuncia início da cobrança de pedágio em dezembro

O primeiro indício que nem tudo estava tão certo para que a cobrança começasse surgiu no começo da tarde, quando a prefeita disse que faltavam ainda testes no sistema. A partir daí, Ana Paula nomeou dois assessores para falar sobre o caso e deixou de atender ligações. Um dos assessores indicados (o único que atendeu), Raul Ricardo Reinhardt Filho, informou que o começo da cobrança estava indefinido pois faltava habilitar as máquinas para pagamento com cartão de crédito e débito. A confirmação viria às 18h30min, prazo que foi prorrogado e até por volta das 20h não havia definição.

— Estamos aguardando o "ok" dos técnicos. Assim que estiver certo, a cobrança começa, mas não dá pra definir um horário. Pode ser à meia-noite ou à uma da manhã — detalhou Raul.

Questionado se o sistema poderia não estar pronto até terça-feira e o começo da cobrança ser adiado, o assessor confirmou. Ainda assim, no começo da tarde desta segunda-feira, nos pontos oficiais para pagamento da TPA, os visitantes eram informados que a cobrança começava no dia seguinte. Mesmo que as máquinas para receber no crédito e no débito (única forma de pagamento aceita nesses cinco locais) não tivessem sido entregues. O pagamento em dinheiro somente será aceito em estabelecimentos comerciais credenciados (17 até o momento). Estrangeiros também não podem pagar em dinheiro.

>> Como vai funcionar a cobrança do pedágio em Bombinhas

Outra evidência da falta de certeza sobre o começo da cobrança da taxa estava logo na entrada da cidade: as placas informativas que anunciam a TPA estavam cobertas por lonas. No site da prefeitura, faltava também o link para que o visitante pudesse imprimir o boleto para pagamento do pedágio com antecedência. No setor da TPA, da Secretaria de Turismo, o mesmo que por telefone confirmou por três vezes o começo da cobrança nesta terça-feira, foi informado que as placas seriam descobertas no dia seguinte, bem como o endereço para gerar o documento ficaria disponível.

Começo já foi adiado outras duas vezes

A cobrança do pedágio foi adiada por pelo menos duas vezes desde 15 de novembro, quando estava prevista para entrar em vigor. Na primeira ocasião, a prefeitura decidiu aguardar o julgamento de liminar que pedia a suspensão da taxa. Com decisão favorável do Tribunal de Justiça Santa Catarina, o município confirmou para 20 de dezembro o início da TPA.

O novo cancelamento foi anunciado três dias antes do dia marcado para que a cobrança começasse. Na ocasião, a prefeita informou que o atraso da campanha de divulgação e a adaptação ao sistema eram os principais entraves para que a taxa entrasse em vigor. Sem cravar uma nova data, Ana Paula adiantou apenas que a previsão era iniciar depois do Natal e antes do Réveillon. Desde então, o município seguia na fase de instalação e teste do sistema.

O SOL DIÁRIO

Notícias Relacionadas

Taxa de Preservação Ambiental 16/10/2014 | 17h55

Como vai funcionar a cobrança do pedágio em Bombinhas

Confira respostas às perguntas que ainda envolvem a questão a menos de um mês do início da cobrança

Pedágio para turistas 01/08/2014 | 21h41

Prefeitura de Bombinhas descarta estudo encomendado à Univali e faz levantamento para aprovar taxa

De acordo com prefeita Ana Paula da Silva, pesquisa não foi usada por não estar pronta

Pedágio para turistas 01/08/2014 | 21h25

Secretário de turismo do Estado diz que cobrança de taxa em Bombinhas é saudável

Filipe Freitas Mello afirma que tarifa não penaliza comerciantes e moradores

Pedágio 01/08/2014 | 21h09

Cobrança de taxa para entrada de turistas em Bombinhas expõe incertezas e questionamentos

Tarifa aprovada esta semana gerou dúvidas sobre a operacionalização do sistema

Turismo 15/01/2013 | 20h12

Prefeitura de Bombinhas define detalhes do pedágio para turistas

Controle de quem permanece mais tempo na cidade será feito em parceria com hotéis e pousadas

Desenvolvimento 14/01/2013 | 19h11

Pedágio urbano de Bombinhas tem valor estimado entre R$ 50 e R$ 100

Valor para turistas está sendo definido pela prefeitura da cidade, que pediu um estudo à Univali

Meio ambiente 26/10/2012 | 19h45

Bombinhas estuda cobrança de taxa para turistas durante a temporada

Ideia é conter a entrada excessiva de visitantes para proteger as belezas naturais, principal atrativo turístico da cidade que está entre os três melhores destinos de praia do Brasil

 
O Sol Diário
Busca
Imprimir