Temporal rápido causa estragos em algumas regiões de Santa Catarina - Cidades - O Sol Diário
 
 

 
 

Prejuízos27/01/2016 | 07h30

Temporal rápido causa estragos em algumas regiões de Santa Catarina

Vale do Itajaí, Norte, Grande Florianópolis e Oeste tiveram casas destelhadas, quedas no fornecimento de energia elétrica e alagamentos

Temporal rápido causa estragos em algumas regiões de Santa Catarina Leo Munhoz/Agencia RBS
Casa foi parcialmente destruída em Joinville, no Norte de Santa Catarina Foto: Leo Munhoz / Agencia RBS

Foi pouco tempo, mas a passagem de uma frente fria em Santa Catarina nesta quarta-feira deixou marcas em algumas regiões. A chuva forte e concentrada, associada ao vento, destelhou casas, deixou milhares de consumidores sem energia elétrica e alagou algumas ruas.

O maior transtorno foi em torno do fornecimento de energia elétrica. Ao longo do dia, cerca de 80 mil unidades consumidoras nas regiões de Chapecó, Lages, Grande Florianópolis, Rio do Sul e Joinville ficaram sem luz. Os danos foram causados, em grande parte, por quedas de árvores e objetos que eram jogados na fiação elétrica pelo vento como placas e lixeiras. 

Na manhã desta quarta-feira, 7 mil consumidores seguiam sem luz em todo o Estado. Equipes das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) trabalhavam em campo para restabelecer o fornecimento da energia. As maiores concentrações das instabilidades seguiam em Lages, Rio do Sul e Mafra. 

Quarta-feira é de nebulosidade e chuva passageira por Santa Catarina    

Foto: Reprodução / Divulgação

No Oeste, onde a massa de ar passou primeiro, duas casas foram destalhadas na em Joaçaba e outra na cidade vizinha de Herval d'Oeste no início da tarde desta terça-feira. Os ventos fortes também destalharam um loteamento e um pedaço da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) em Chapecó. Quedas de árvores deixaram parte da cidade sem energia elétrica. Segundo a Celesc, a situação já foi normalizada na região. 

Na região do Vale do Itajaí o susto veio na forma de granizo, que caiu em Presidente Getúlio e em Ibirama. Mas, segundo a Defesa Civil, os danos não foram grandes e ninguém se feriu. 

No Norte de Santa Catarina, também foi registrado granizo em parte de Joinville. Na maior cidade do Estado, algumas ruas ficaram alagadas e casas foram destalhadas. Em uma residência na zona Sul, a queda de uma árvore deixou uma residência destruída. A família que mora no local foi retirada do local.

Epagri/Ciram prevê fevereiro com chuva acima da média no Oeste e noites quentes em Santa Catarina




 
O Sol Diário
Busca