Madrinha é indiciada por abuso contra afilhada de nove anos em Joinville - Cidades - O Sol Diário
 
 

Crime silencioso 01/06/2016 | 10h12Atualizada em 01/06/2016 | 10h24

Madrinha é indiciada por abuso contra afilhada de nove anos em Joinville

Crime pode ter ocorrido durante pelo menos dois anos. Polícia pediu a prisão preventiva da mulher

Leandro S. Junges

leandro.junges@an.com.br

A Polícia Civil de Joinville enviou à Justiça na última semana um inquérito pedindo a prisão preventiva de uma mulher acusada de abusar sexualmente de uma menina de nove anos.

A mulher é madrinha da criança* e teria se aproveitado da proximidade entre as famílias para cometer o crime.

Confira outras notícias de Joinville e região.

Segundo a delegada Georgia Marriany Gonçalves Bastos, que presidiu o inquérito, é possível que a criança sofresse violência sexual desde os sete anos.

— A madrinha cuidava da menina e se aproveitou disso. A criança começou a demonstrar um comportamento alterado e os abusos ficaram comprovados por exames e pela análise psicológica — disse a delegada.

Confira mais em página especial produzida pelo "AN" 

A própria madrinha, durante os interrogatórios, admitiu as mudanças no comportamento da criança, mas negou qualquer ação criminosa e acusou os pais da menina. Para a polícia civil, ficou comprovado que ela usava da proximidade e da intimidade com a afilhada para cometer o abuso. A Justiça ainda não decidiu sobre a prisão dela e o processo transcorrerá em sigilo.

O abuso sexual infantil é o uso da criança ou adolescente, menino ou menina, para satisfação sexual de um adulto ou adolescente mais velho, seja por meio de manipulação, toques, participações em jogos sexuais, exibicionismo, pornografia e prática de relação sexual.

O caso é considerado incomum na Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso de Joinville.

— A mulher geralmente é considerada um símbolo de proteção — diz Georgia.
O fato de ser alguém muito próximo da família também dificulta o entendimento e a exposição do crime à polícia.

Porém, há pelo menos 12 comportamentos já identificados e bastante estudados que indicam se crianças ou adolescente foram ou estão sendo vítimas de abuso sexual.

(*) A identidade e as informações que possam identificar a menina foram omitidas nesta reportagem para preservar a vítima, como exige o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Crime silencioso  26/06/2015 | 10h20

Exclusivo: Irmãs são vítimas de padrasto em Joinville

Não é um caso isolado: a cada dois dias, uma criança é vítima de abuso sexual em Joinville. Reportagem especial multimídia discute o tema

Crime 19/02/2015 | 21h40

Suspeito de pedofilia é preso nesta quinta-feira na zona Leste de Joinville

Homem é suspeito de ter abusado sexualmente de duas meninas

Fica para o ano que vem 21/11/2014 | 06h45

Burocracia impede programa contra violência sexual infantojuvenil de funcionar em Joinville

Para entrar em operação, Pair depende da definição da empresa que fará a integração da rede para vítimas jovens e adolescentes

Vítimas do medo 15/07/2014 | 06h02

Vítimas de abuso sexual podem se recuperar do trauma, mas precisam de acompanhamento psicológico

As sequelas de uma vida de abusos e de reclusão forçada continuam presentes depois que casos como o de Rio Negrinho, em que o pai estuprou as filhas, são descobertos

Crime contra a criança 12/07/2014 | 10h06

Conheça a história da menina que aos oito anos de idade sofria agressões na casa dos tios em Joinville

Garotinha gaúcha já havia sido separada dos pais biológicos que seriam alcoólatras e também teria sofrido maus-tratos na casa de outros parentes antes vir morar em Santa Catarina

Coragem depois do drama 08/12/2012 | 11h22

Mães que denunciaram professor por abuso sexual sofrem hostilidade em Monte Castelo

Mulheres se uniram para pedir justiça ante as denúncias confirmadas pelas 16 filhas

O Sol Diário
Busca