Duas pessoas são detidas após ato contra Temer em Florianópolis - Cidades - O Sol Diário

Manifestação07/09/2016 | 16h19Atualizada em 07/09/2016 | 16h19

Duas pessoas são detidas após ato contra Temer em Florianópolis

Pichação e compra de combustível em um posto de gasolina motivaram as ações da polícia

A Polícia Militar confirmou que deteve duas pessoas no ato contra o presidente Michel Temer na noite desta terça-feira, em Florianópolis. Um manifestante foi detido sob a acusação de que estava portando "artefatos incendiários" para a fabricação de coquetel molotov. Já outro homem foi levado à delegacia após pichar um prédio público. Ambos foram conduzidos à Central de Plantão Policial da Capital.

Vinicius Barbizani, detido porque, segundo a PM, foi flagrado em imagens pichando durante o ato contra Temer na terça à noite, assinou um Termo Circunstanciado e foi liberado por volta das 2h desta quarta.

Manifestante é preso por pichação durante ato contra Temer em Florianópolis

Já Daniel Ribeiro Pinto Gonçalves Motta, conforme o delegado Attilio Guaspari Filho, foi filmado por câmeras de monitoramento comprando combustível em um posto no Centro da Capital. A polícia encontrou o homem logo após a manifestação e o encaminhou à delegacia, onde ele ficou detido até o início da tarde desta quarta-feira.

Às 14h15min ocorreu uma audiência de custódia, em que o Ministério Público pediu o relaxamento da prisão por apontar ilegalidade no flagrante da detenção. O pedido foi deferido pela Justiça e Daniel foi liberado em seguida. O processo agora continua e o delegado Attilio pediu a prisão preventiva do acusado, mas ainda não houve decisão judicial.

Vinicius e Daniel foram defendidos pelo coletivo de juristas formado pelos advogados Daniela Felix, Diogo Andrade e Luzia Cabreira. Daniela e Luzia acompanharam os dois detidos na noite de terça-feira.

— O Vinicius assinou o Termo Circunstanciado e se comprometeu a comparecer em juízo e cumprir todas as determinações do processo. Já o Daniel foi detido quando voltava do ato, de bicicleta, sem nenhum material ou comprovação em imagens que ele tenha distribuído álcool na manifestação. Caracterizaram o flagrante com um galão recolhido no lixo do posto de combustíveis, também sem nada dentro. Na nossa avaliação, ocorreram abusos — diz Daniela Felix.

Leia as últimas notícias do Diário Catarinense

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioVÍDEO: divulgado trailer de filme sobre indústria pornô gay estrelado por James Franco https://t.co/u3P4yGKTbuhá 4 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioOposição recorre à PGR com representação contra ministro da Justiça https://t.co/J3R87rHpqwhá 6 horas Retweet
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros