Eleições 2016: candidatos a prefeito de Joinville arrecadaram 5% do limite de gastos - Cidades - O Sol Diário

Política09/09/2016 | 19h15Atualizada em 09/09/2016 | 19h15

Eleições 2016: candidatos a prefeito de Joinville arrecadaram 5% do limite de gastos

Oito concorrentes têm, somados, R$ 1.531.189,73 diante de um teto de R$ 30,6 milhões

Eleições 2016: candidatos a prefeito de Joinville arrecadaram 5% do limite de gastos Arte/A Notícia
Foto: Arte / A Notícia

A maior cidade do Estado teve, na eleição municipal deste ano, uma arrecadação maior do que a Capital entre os candidatos a prefeito. Em Joinville, os oito concorrentes, juntos, já têm R$ 1.531.189,73 — o que representa 5% dos R$ 30,6 milhões de limite de gastos de todos eles somados. Em Florianópolis, o percentual é de 2,1% do teto de despesas.

Candidatos a prefeito em Florianópolis arrecadaram 2,1% do limite de gastos

Dois candidatos se destacam em Joinville pelas cifras mais altas: Marco Tebaldi (PSDB) e Udo Döhler (PMDB) já arrecadaram mais de R$ 450 mil cada. Chamam atenção também os recursos próprios investidos nas campanhas, com Udo colocando do próprio bolso R$ 300 mil dos seus R$ 638 mil arrecadados e com Rodrigo Bornholdt (PDT) tendo todos os R$ 230,9 mil de sua corrida à prefeitura injetados por ele mesmo.

A importância e a necessidade do voto consciente

Ivan Rocha (PSOL) e Professor Marcos (PEN) ainda não têm cadastrado nenhum valor de receita ou despesa, e na lista dos sem gastos também aparece Dr. Xuxo (PP). O pepista, entre os que arrecadaram alguma soma, teve o menor valor, com R$ 2.750.

Saiba quem são os candidatos a prefeito e vice nas principais cidades de SC

Entre os financiadores das campanhas, Marco Tebaldi (PSDB) é o único que recebeu dinheiro de partido — são R$ 350 mil, ou mais de 70% do total do candidato. Os que mais receberam doações de pessoas físicas foram Udo e Darci de Matos (PSD). A diferença é no número de doadores e no tamanho da doação. O peemedebista teve valores mais altos concentrados em menos doadores, com destaque para o sócio dele, Ingo Döhler (que deu R$ 150 mil) e para o empresário do setor tecnológico Miguel Abuhab (R$ 100 mil). Já o pessedista recebeu cerca de R$ 100 mil espalhados em mais de 20 doações de cifras menores. 

Confira mais dados da campanha em Joinville:


Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioSC mantém liderança na produção de ostras, vieiras e mexilhões https://t.co/cG170FNLBKhá 5 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioDeslizamentos deixam 33 pessoas desaparecidas na China https://t.co/j3kcwfi7wLhá 6 horas Retweet
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros