Especialistas questionam a relevância do dever de casa para o aprendizado das crianças  - Cidades - O Sol Diário

Fim da tarefa?13/09/2016 | 06h13Atualizada em 13/09/2016 | 13h32

Especialistas questionam a relevância do dever de casa para o aprendizado das crianças 

Corrente de pedagogos defende que tarefas apenas para repetição de conteúdo são menos eficazes do que reservar tempo para brincar e interagir com a família

Especialistas questionam a relevância do dever de casa para o aprendizado das crianças  Roberto Scola/Agencia RBS
Isadora tem deveres de casa todos os dias Foto: Roberto Scola / Agencia RBS

A estudante Isadora Dias, 10 anos, passa boa parte das manhãs fazendo deveres de casa. Nem sempre sobra tempo para brincar. Apesar de considerar as tarefas diárias importantes para o desenvolvimento da pequena, a mãe dela, Ana Paula da Silva, acha que há um excesso: 

– Vem bastante lição, mais do que eu gostaria. Mas ela se vira bem – diz a moradora de Florianópolis. 

Vestibular UFSC 2017: inscrições começam nesta quarta-feira

Um movimento que já assumiu protagonismo nos Estados Unidos e em países da Europa contraria a ideia do dever de casa e quer até mesmo a sua extinção. Especialistas ouvidos pelo Diário Catarinense não chegam a um consenso sobre o tema, mas defendem que a simples reprodução de conteúdo, por exemplo, não estimula a autonomia das crianças ou o desenvolvimento delas. 

Recentemente, o bilhete de uma professora de 2º ano primário no Estado americano do Texas viralizou por comunicar aos pais que os alunos não teriam mais dever. "Pesquisas não comprovam que lição de casa melhora o desempenho de estudantes... Jantem em família, leiam juntos, brinquem lá fora e levem seu filho para a cama mais cedo", escreveu a docente.

Projeto em 14 cidades  de SC leva empresários para dentro da escola e inspira alunos com cases de sucesso

— É difícil até mesmo questionar o dever de casa. Os professores teriam de revisar suas abordagens educativas se não dessem mais tarefas. E os pais teriam de aprender que não podem contar com a lição de casa como se fosse uma babá — comenta a autora do livro The end of homework (O fim do tema de casa, em tradução para o português), Etta Kralovec, uma das defensoras mais árduas da extinção dessa tarefa extraclasse.

Nos finais de semana, Isadora aproveita o tempo livre para brincar com os pais Foto: Marco Favero / Agencia RBS

Para o professor da Udesc e especialista em alfabetização Lourival José Martins Filho, na prática as tarefas de casa "só pioram o imaginário já tão negativo que as crianças têm da escola".

Como as escolas de SC que tiveram queda no Ideb planejam melhorar as notas do ensino fundamental

— O assunto é polêmico e complexo, mas sou totalmente contra as tarefas para casa. A escola deve ser um laboratório de aprendizagem e criatividade. Tudo que é feito nela deve ser vivido com intensidade no momento em que as crianças estão lá. 

Ele acrescenta que no tempo livre os pequenos deveriam brincar, ler e escrever por diversão e não estar dedicados em tarefas que, na maioria, são apenas cópia e repetição:

— Não precisamos mais de crianças que copiam, precisamos de crianças que pensem — finaliza.

Conheça as estratégias das escolas de SC que tiveram maior salto na nota do Ideb 

Cobrança na medida e mais tempo livre para brincar

Na escola de Arthur, 10 anos, e Rafael, 6, em Florianópolis, não são passadas tarefas de casa na sexta-feira. A medida serve para evitar o excesso de atividades e também priorizar as brincadeiras e convívio familiar nos finais de semana. A mãe deles, Luana Rech, comemora. 

— Acho bem importante para revisar o conteúdo, mas gosto nesse estilo, porque eles não ficam fazendo tarefa o tempo todo e perdem o resto da infância – defende, enquanto os filhos brincam de subir em uma árvore no Parque de Coqueiros. 

Luana Rech com os filhos Rafael (esquerda) e Arthur Foto: Marco Favero / Agencia RBS


A professora do curso de Pedagogia na Universidade do Vale do Itajaí (Univali) Cintia Metzner de Sousa argumenta que a escola deve sempre deixar claro qual a finalidade da lição de casa em sua proposta pedagógica e não apenas propor tarefas como obrigação, sem significado para a vida e para a realidade do aluno. 

— Nesse novo contexto, a tarefa passa de momento salutar para o aluno desenvolver sua autonomia e responsabilidade e apresenta-se como um meio de se estabelecer a interação família-escola — diz Cintia.

Ideb 2015: SC é primeiro colocado no ranking do ensino fundamental, mas mantém queda no ensino médio

É o que também defende a diretora de gestão da rede estadual da Secretaria de Educação de Santa Catarina, Marilene Pacheco. Apesar de não haver uma orientação padrão para as unidades catarinenses, já que elas têm autonomia para definir com que frequência e a quantidade de tarefa de casa, Marilene defende os deveres que dão continuidade e complementem o que foi visto em sala de aula. A diretora acredita que lições que envolvam pesquisa e a participação dos pais têm significado para as crianças, ao contrário daquelas que priorizam a repetição. 


Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioCampanha nacional de multivacinação termina nesta sexta-feira https://t.co/u4QQjuwhW3há 24 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioFilmes para ver nesta sexta-feira https://t.co/6KI0b7zxPehá 6 horas Retweet
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros