Evento chama atenção para o combate à violência doméstica em Joinville - Cidades - O Sol Diário

Alerta03/09/2016 | 15h12

Evento chama atenção para o combate à violência doméstica em Joinville

Campanha é realizada todos os anos pela Igreja Adventista do Sétimo Dia

Evento chama atenção para o combate à violência doméstica em Joinville Claudine Nunes/Agência RBS
Vanessa Giovanella: anonimato na denúncia é garantido Foto: Claudine Nunes / Agência RBS

A psicóloga do Conselho Tutelar dos Direitos da Criança e do Adolescente Norte, em Joinville, Vanessa Giovanella, afirma que o número de denúncias ligadas à violência sexual contra crianças e adolescentes aumentou neste ano e o perfil dos autores continua o mesmo, geralmente é o pai, avô, padrasto, alguém próximo da vítima.

:: Leia mais sobre Joinville e região em AN.com.br

Giovanella participou, neste sábado, do projeto Quebrando o Silêncio, realizado todos os anos pela Igreja Adventista do Sétimo Dia, com uma série de atividades à população na Praça Nereu Ramos, Centro de Joinville.

A cada 24 horas, 12,2 mulheres são vítimas de algum tipo de violência em Joinville, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP-SC).

A psicóloga diz que não é preciso se identificar e nem ter certeza dos fatos para fazer a denúncia. Segundo ela, o caso será encaminhado a profissionais especializados para verificar se, de fato, procede.
.
Também presente ao evento, a delegada Tania Harada, da Delegacia de Proteção a Criança, Adolescente, Mulher e Idoso, diz que a ameaça de violência é a situação mais frequente nas denúncias. Mas ela lamenta que 80% das mulheres que procuram ajuda desistem da acusação em seguida, só 20% dos casos chegam ao final.

— Se a mulher não se ajudar, todo o esforço será inútil — diz a delegada.

A delegacia conta com grupo de apoio para mulher agredida e para o próprio agressor. E Tânia afirma que tem dado certo. Durante o processo, o homem é chamado à delegacia e informado de que vai participar do grupo e não resiste à ideia.

— Cerca de 70% dos que participam afirmam que o grupo ajuda porque ficam mais conscientes dos problemas — afirma a delegada.

Como denunciar de forma anônima:

Disque 100 - Disque Direitos Humanos, recebe denúncia de violência contra mulher,criança e adolescente
Disque 132 - serviço de ajuda aos dependentes químicos
Disque 180 - Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência
Disque 190 - para ação imediata em casos de violência

Delegacia de Proteção a Criança, Adolescente, Mulher e Idoso
Endereço: R. Dr. Plácido Olímpio de Oliveira, 843 - Bucarein
Telefone: 3433-9737

Conselho Tutelar
Endereço: Rua Av. Dr. Paulo Medeiros, 401 - Centro
Telefones: 3433-3740 (Norte) / 3455-1837 (Sul)

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Segurança 02/06/2016 | 06h31

ATUALIZAÇÃO: Número de mulheres que sofrem violência por dia em Joinville é de 12,2

Número real, no entanto, pode ser muito maior, já que por medo, boa parte das mulheres vítimas de agressões não leva o problema ao conhecimento da polícia e da Justiça.

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioMoacir Pereira: "Segundo turno em três municípios" https://t.co/3vqZ04eaxOhá 3 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioBahia pressiona e vence o Criciúma por 2 a 0 na Arena Fonte Nova https://t.co/T1l5uG2Xlfhá 15 horas Retweet
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros