Saiba como driblar a greve dos bancários que começa nesta terça-feira em várias cidades de SC - Cidades - O Sol Diário

De olho nas contas05/09/2016 | 20h42Atualizada em 06/09/2016 | 08h40

Saiba como driblar a greve dos bancários que começa nesta terça-feira em várias cidades de SC

Em algumas cidades como Joinville, paralisação inicia na sexta-feira, mas em Florianópolis e Blumenau, por exemplo, começa na terça-feira

Saiba como driblar a greve dos bancários que começa nesta terça-feira em várias cidades de SC Ricardo Wolffenbüttel/Agencia RBS
Segunda-feira foi de movimento nos bancos em Florianópolis Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Agencia RBS

A greve dos bancários inicia nesta terça-feira em grande parte do país. Em Santa Catarina, a Grande Florianópolis e Blumenau já registram paralisação a partir desta terça. Já Joinville, por exemplo, começa na sexta. A greve não tem data para terminar e depende da negociação entre trabalhadores e Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), por isso é importante o consumidor se preparar para evitar multas e transtornos. 

Leia também:
Saiba como evitar a carência de vitamina D, que atinge 81% das pessoas na Grande Florianópolis 
IPhone 7 pode ser lançado nesta quarta-feira
A partir desta terça-feira, UFSC tem aulas grátis de meditação 

O presidente da Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários no Estado de Santa Catarina (Feeb-SC), João Barbosa, explica que cada sindicato e cidade decide quando irá realizar as assembleias e o início da paralisação:

— A greve é de todos os bancos a partir do dia 6, mas algumas cidades marcaram as assembleias para terça ou quinta, então não tem como dizer quando começa — diz Barbosa. 


Movimento intenso na segunda-feira
Por causa da paralisação, o movimento de bancos e lotéricas estava um pouco acima do normal na segunda-feira em Florianópolis. Alguns clientes aproveitaram o início do mês para garantir o pagamento de contas e recebimento de aposentadoria, por exemplo, antes do início da greve que inicia nesta terça-feira em boa parte do país e em algumas cidades de Santa Catarina. 

Uma das pessoas que foram ao banco na tarde desta segunda-feira em Florianópolis foi a funcionária pública Rosimeri Fiedler, 51 anos. Ela conta que já buscou alternativas e vai usar mais os caixas eletrônicos e internet banking.

Reajuste salarial de 5%
Para o presidente do Sindicato dos Bancários de Florianópolis e Região, Marco Aurélio Silveira Silvano, a expectativa é que a maioria dos bancários da região "respeite a paralisação", porém afirma que ainda não é possível estimar de quanto será a adesão nos 22 municípios englobados pelo sindicato. Ele acrescenta que o acordo é que algumas agências fiquem com caixas eletrônicos disponíveis para dar "alternativa para a população".   

Os bancários pedem reajuste salarial de 5%, além de reposição da inflação do período (9,57%). A categoria também reivindica, entre outros pontos, a Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de 14,78% (5% de aumento real), melhorias na segurança e na saúde dos trabalhadores. A proposta da Fenaban, rejeitada pela categoria, é de reajuste de 6,5% (para uma inflação de 9,57%) e abono de R$ 3 mil, que não incide sobre os salários, nem sobre o FGTS, as férias ou o décimo terceiro. Ainda não está agendada uma nova rodada de negociação.

Acompanhe as principais notícias do dia em Santa Catarina

 

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioOposição recorre à PGR com representação contra ministro da Justiça https://t.co/J3R87rHpqwhá 1 horaRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioMaikon Padilha conquista cinturão no Campeonato Brasileiro de Muay Thai https://t.co/ketu4sF17Mhá 7 horas Retweet
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros