Aumenta a procura por intercâmbios entre a terceira idade em SC - Cidades - O Sol Diário

Experiência no exterior06/10/2016 | 06h31Atualizada em 06/10/2016 | 11h32

Aumenta a procura por intercâmbios entre a terceira idade em SC

Terceira idade aproveita os cursos de idioma fora do país para participar de atividades culturais e aprofundar conhecimentos

Aumenta a procura por intercâmbios entre a terceira idade em SC Rosângela Schmitz/Arquivo pessoal
Rosângela em frente à escola de inglês em Londres Foto: Rosângela Schmitz / Arquivo pessoal

Ao escutar a palavra "intercambista" esqueça aquela imagem do adolescente que vai passar alguns meses na Europa ou nos Estados Unidos para ter fluência em outro idioma. O viajante atual une as aulas com atividades culturais e gastronômicas e pode ter algumas décadas a mais de vida. Uma pesquisa da Associação das Agências de Intercâmbio (Belta) mostra que o índice de estudantes brasileiros da terceira idade que realizaram intercâmbio passou de 2,4% em 2012 para 7,7% em 2015.

A aposentada Rosângela de Oliveira Schmitz, 65 anos, é uma das viajantes que se encaixam neste novo perfil. Ela decidiu seguir os passos dos três filhos, que fizeram cursos no exterior, e foi com mais três amigas estudar inglês em Londres no mês de agosto. 

— Nesta faixa de idade a gente vai com mais maturidade, é uma experiência muito bacana – diz a moradora de Florianópolis, que queria melhorar o nível no idioma e que já pensa no próximo curso. 

A consultora Cecília Aparecida Carvalho, 64 anos, também já planeja as outras viagens. O primeiro intercâmbio foi de três meses na Nova Zelândia, para aprender inglês e conhecer as belezas naturais do país:

– Em termos de vivência aproveitei muito, fui com olhar de conhecer a cultura. Eu cogitava fazer intercâmbio há muito tempo, mas eu trabalhava muito e não tinha como sair – diz.

Cecília em viagem pela Nova Zelândia Foto: Cecília Carvalho / Arquivo pessoal

Este aumento dos intercâmbios para as pessoas da terceira idade é impactado pela maior longevidade, explica o coordenador regional da Belta no Paraná e Santa Catarina, Alexandre Argenta. Além disso, há mais ofertas de programas específicos para esta faixa etária:

– São turmas específicas para pessoas acima dos 50 anos, que precisam de atenção diferenciada e têm interesses distintos. É uma demanda que não existia e agora faz parte do dia a dia da agência.Argenta ressalta que nesta faixa a busca é maior por programas de curta duração, de até um mês, e que aliem as aulas com outros interesses, como passeios a museus, gastronomia e cultura em geral. 

O diretor da Intercultural, Felipe Jendiroba, reforça que houve um aumento na procura de intercâmbio por pessoas com mais idade, que já trabalham ou estão aposentadas e com mais estabilidade financeira. Para ele, o fato de o intercâmbio ser uma forma mais proveitosa de viagem acaba atraindo esse público. 

– Por exemplo, uma viagem de uma semana para se hospedar em hotel, vai custar quase a mesma coisa que custaria um curso de inglês de um mês numa residência estudantil, sendo que não tem nem como comparar o que o intercambista ganha – observa. 

Segundo a Belta, os destinos que estão em alta para os viajantes que já passaram dos 50 anos são Argentina, Canadá, Estados Unidos, França, Malta, Inglaterra e Itália.

O empresário Márcio Koerich, 56 anos, resolveu fazer um curso em um lugar que sequer imaginou visitar. Ele passou quatro meses na Austrália e destaca que o período foi fundamental para ter um tempo só para ele, conhecer pessoas de diversas nacionalidades e reorganizar as ideias. Ele ressalta, porém, que é importante levar na bagagem uma dose extra de tolerância para os imprevistos, que fazem parte de qualquer experiência como essa.

Serviço
Intercultural Expo 2016: evento que irá reunir representantes de instituições de ensino e turismo de vários lugares do mundo. O evento contará com palestras  e estandes para interessados em realizar intercâmbio. 
Onde:  Hotel Blue Tree, no Centro de Florianópolis
Quando: nesta quinta, das 15h às 21h
Quanto: entrada gratuita
Programação:
16h Programas teen
17h Oportunidades de trabalho no exterior
18h Intercâmbio não tem idade
19h Busabout: Turismo de aventura
Informações e inscrições neste site

Leia também:

Universidades públicas de SC têm 6,7 mil vagas; prazos para inscrições terminam a partir desta sexta-feira

Infográfico: conheça o ciclo de vida e curiosidades das baleias-francas avistadas no litoral catarinense

Diminui distância entre escolas públicas e privadas no desempenho do Enem 2015 em Santa Catarina 






 
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros