Disciplinas de exatas são as mais temidas no Enem - Cidades - O Sol Diário
 
 

Ensino superior27/10/2016 | 06h15Atualizada em 27/10/2016 | 06h16

Disciplinas de exatas são as mais temidas no Enem

Física, química e matemática têm maior índice de erros na prova, aponta levantamento

Disciplinas de exatas são as mais temidas no Enem Edu cavalcanti/Agencia RBS
Foto: Edu cavalcanti / Agencia RBS
leonardo gorges

Um levantamento realizado com base nos dados das questões do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2009 a 2014 mostra que três disciplinas continuam sendo a maior fonte de dor de cabeça para os estudantes na hora de fazer a prova: física, química e matemática. 

Elas têm as menores taxas de acerto, com 26%, 26% e 29%, respectivamente. Por outro lado, os alunos se saem melhor em língua portuguesa, história e biologia, com índices médios de acerto de 44%, 38% e 36%.

Entre os temas com nível de erro mais alto, destacam-se, na área das exatas, escalas (18,70%), Função do 2o grau (19,40%) e sistema de equações (20,70%). Para o professor de matemática Erivaldo de Carvalho, do sistema de ensino COC Floripa, os erros nessas áreas ocorrem muitas vezes em consequência de problemas na interpretação do texto do cabeçalho da questão. 

Ele considera que os alunos ainda não estão completamente adaptados às questões interdisciplinares e, com isso, acabam se confundindo na hora de escolher o método correto para solucionar os problemas.

– Eu costumo dizer que os alunos que fazem a prova do Enem são ¿antigos¿, acostumados a questões tradicionais como ¿resolva a equação abaixo¿. Hoje os enunciados contam uma história e o aluno precisa saber o que usar para resolvê-los. Não é nem tanto uma questão de resolução, mas da montagem – analisa Erivaldo.

Ainda segundo o professor, uma dica para evitar problemas é refazer questões de provas anteriores, que costumam seguir um modelo. Simulados também ajudam nesse sentido. Erivaldo observa que a prova do vestibular da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) também tem o maior índice de erros em matemática.

Veja também dicas de Biologia com o professor Gustavo:

Uma das questões de fundo que levam à deficiência da maioria dos alunos na área das exatas, segundo o professor do COC, é a falta de uma educação fundamental de qualidade. O estudante não é estimulado a pensar por conta própria, sendo obrigado a decorar fórmulas. Com isso, ele chega ao ensino médio já sem vontade de estudar.

— Isso se reflete na hora da prova — diz o professor.

Leia também:
Enem 2016: confira quatro passos para acertar na redação

Enem 2016: professor dá dicas sobre as questões de matemática

Número de inscritos no Enem em Santa Catarina cresce 9% em 2016

Chega a 18 número de universidades de Portugal que aceitam o Enem


O Sol Diário
Busca
Imprimir