Irmão do traficante Neném da Costeira é assassinado em Florianópolis - Cidades - O Sol Diário
 
 

SE LIGUE28/10/2016 | 10h22Atualizada em 28/10/2016 | 14h41

Irmão do traficante Neném da Costeira é assassinado em Florianópolis

Valdecir de Souza, o Nino, foi morto a tiros de madrugada em um posto de combustíveis da Costeira, mesmo local em que traficante Calcinha foi executado.

A guerra do tráfico de drogas em Florianópolis registrou mais um capítulo violento na madrugada desta sexta-feira. Valdecir de Souza, o Nino, 44 anos, irmão do traficante Sérgio de Souza, o Neném da Costeira, foi morto a tiros no posto de combustíveis Camarão, no bairro de Costeira, por volta das 3h.

O delegado da Delegacia de Homicídios da Capital, Ênio de Oliveira Matos, confirmou o assassinato. Segundo informações da polícia, Nino saía da loja de conveniência quando foi surpreendido por um homem que efetuou quatro tiros na vítima. Três deles atingiram as costas e um o rosto do homem. 

Segundo Matos, a polícia já tem o nome do suspeito. No entanto, investigações estão sendo feitas para detalhar o crime. A polícia informou ainda que Nino era envolvido com tráfico de drogas e possuía desavenças na cidade, mas não divulgou a ficha criminal.

Valdecir de Souza, o Nino. Foto: Polícia Militar de Santa Catarina / Divulgação

As filmagens do circuito interno de câmeras do posto poderão ajudar a polícia na investigação. As informações iniciais são de que um homem que chegou em uma moto foi quem se aproximou e atirou na vítima.

Conforme afirmou a polícia, Valdecir foi morto no posto Camarão, o mesmo local em que Tiago Cordeiro, o Calcinha, foi executado no dia 2 de abril de 2015. Calcinha era o gerente do tráfico de drogas de Neném da Costeira e foi assassinado por causa do comando do tráfico de drogas, segundo a polícia.

A suspeita

A primeira suspeita dos policiais indica que a execução de Valdecir de Souza, o Nino, pode estar ligada ao assassinato de Tiago Cordeiro, o Calcinha. Segundo a polícia, o mandante da morte do Calcinha é Danilo de Souza, outro irmão de Nino e de Neném da Costeira.

Danilo atualmente responde em liberdade pelo homicídio do Calcinha e tem de cumprir medidas cautelares como ficar longe de testemunhas, manter endereço fixo e se apresentar em juízo a cada 15 dias. O julgamento de Danilo ainda não tem data para acontecer. Para a polícia, disputas do tráfico de drogas estão por trás da violência.

Neném da Costeira está preso desde 2008, quando foi recapturado no Paraguai. Hoje, está em penitenciária federal no Norte do País. Nos últimos anos, as polícias Civil e Federal apontaram Neném como um dos principais traficantes de drogas de Santa Catarina.

Leia as últimas notícias do Diário Catarinense

O Sol Diário
Busca