Retração econômica afeta patrocínios e ameaça realização da Marejada em Itajaí - Cidades - O Sol Diário

Cidades05/10/2016 | 09h54

Retração econômica afeta patrocínios e ameaça realização da Marejada em Itajaí

Festa tradicional ocorre em novembro

Retração econômica afeta patrocínios e ameaça realização da Marejada em Itajaí Lucas Correia/Agencia RBS
Foto: Lucas Correia / Agencia RBS

 

A realização da Marejada, em novembro, ainda é incerta na prefeitura de Itajaí. Com a arrecadação em baixa, o município contava com o financiamento dos patrocinadores para pagar a conta da festa. Mas pelo duas das empresas que haviam demonstrado interesse nas cotas desistiram nos últimos dias _ resultado da retração econômica, que tem forçado muitos empresários a reverem os investimentos.

Este ano a Marejada chega à 30ª edição, e a proposta da prefeitura é de uma festa semelhante à de 2014, que teve uma formatação mais enxuta e seis dias de programação. O orçamento não é alto, fica em cerca de R$ 700 mil.

Mas as secretarias de Turismo e da Fazenda avaliam, juntas, se o consumo compensará o custo. Com menos dinheiro no bolso, muitas famílias reduziram os gastos com lazer. E é justamente o consumo, especialmente nos finais de semana, que rebate os investimentos na festa.

Uma reunião, ainda esta semana, definirá se o calendário será mantido.

A festa é prevista para ocorrer entre os dias 10 e 15 de novembro. Caso o cancelamento se confirme, não terá sido o primeiro. Por falta de recursos, a prefeitura de Itajaí suspendeu este ano a Festa do Colono, que ocorre tradicionalmente no mês de julho.

A arrecadação, conforme o relatório fiscal, não é das melhores _ a cidade arrecadou até agora R$ 700 milhões, R$ 500 milhões a menos do que a receita prevista para o ano.

 
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros