Colégio Aplicação suspende aulas nesta quinta-feira por causa de ocupação no prédio  - Cidades - O Sol Diário

FLORIANÓPOLIS17/11/2016 | 09h51Atualizada em 17/11/2016 | 09h58

Colégio Aplicação suspende aulas nesta quinta-feira por causa de ocupação no prédio 

Administração irá se reunir no fim do dia com pais contrários e favoráveis  à mobilização estudantil

Colégio Aplicação suspende aulas nesta quinta-feira por causa de ocupação no prédio  Movimento Ocupa CA/Reprodução Internet
Foto: Movimento Ocupa CA / Reprodução Internet

A direção do Colégio Aplicação, localizado dentro do Campus da Universidade Federal (UFSC), em Florianópolis, suspendeu todas as aulas nesta quinta-feira. De acordo com a administração, alunos das séries iniciais, ensino fundamental e médio não devem ir às aulas hoje para que a equipe pedagógica possa tratar das questões relacionadas à ocupação contra a PEC 55, que acontece desde o último dia 8.  

Conforme a nota divulgada no portal da Instituição, das 18h30min até as 20h30min, os professores se reúnem com os pais dos estudantes para tentar resolver o impasse dos familiares que são contrários à mobilização estudantil. Estarão presentes membros da direção e Conselho Tutelar. Há expectativa de que o Ministério Público de SC também esteja no local. 

 Eles também são contrários à PEC 55 (chamada de PEC 241 na Câmara), contra a MP que modifica o ensino médio e contra a proposta de lei da "Escola sem Partido", apelidada de "Lei da Mordaça". 

Na tarde de ontem, um grupo de pais se reuniu em frente ao colégio na tentativa de desocupar o prédio. Alunos e professores, que participam e apoiam o movimento realizaram um cordão ao redor do prédio do colégio e fizeram uma roda de conversas com juristas. 

Ocupações em Santa Catarina

No Aplicação, o movimento se integra às mobilizações nacionais de estudantes que lutam por melhorias na educação pública, se articula com as ocupações na UFSC, Universidade Estadual (Udesc), Instituto Federal de Educação (IFSC) e Instituto Federal Catarinense (IFC). 

Confira a nota completa emitida pela Direção do CA

"Após reunir-se com os diretores dos Centros de Ensino do campus Florianópolis, e com a anuência dos Diretores dos Centros de Araranguá, Blumenau, Curitibanos e Joinville, nesta quinta-feira, a Administração Central da UFSC, no uso de suas obrigações estatutárias, reafirma seu compromisso com a gestão descentralizada da Universidade, na qual as Unidades acadêmicas têm a competência para administrar as questões relacionadas ao ensino, pesquisa e extensão no âmbito de sua jurisdição, bem como zelar pelo regular funcionamento das atividades administrativas. A Administração central tem realizado constante esforço para manter os serviços essenciais das pró-reitorias e secretarias, bem como dos órgãos suplementares em pleno funcionamento, resultado de entendimento ajustado com a categoria dos técnicos administrativos.

Em relação aos movimentos de protesto contra as medidas de ajuste fiscal e reforma do ensino médio, em especial de parcela dos estudantes, reafirma o posicionamento do Conselho Universitário da UFSC, que em data de 25 de outubro referendou nota da Andifes – Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior. Neste sentido reconhece o direito de livre manifestação e opinião, resguardado o direito do livre acesso às dependências físicas dos Centros de ensino, tais como salas de aula, laboratórios, clinicas e salas de trabalho, bem como a eventos já previamente agendados. A Administração Central não tomará nenhuma medida unilateral que caracterize intervenção nas Unidades de Ensino, mantendo-se, de outro lado, disposta a agir conforme as solicitações oriundas das Direções dos Centros.

Rejeita, também, qualquer manifestação de intolerância, agressão física ou verbal, imposição de vontade ou não reconhecimento do contraditório, prejudiciais ao diálogo e o entendimento, que se mostram como os únicos caminhos para a resolução negociada dos conflitos, inerentes ao ambiente universitário.  Ressaltamos que a responsabilidade pelo regular funcionamento da Universidade, privilegiando sempre o interesse público, recai sobre todos os agentes que integram a Instituição, possuam eles ou não cargos e funções. Conclamamos, por fim, que cada um de nós, estudantes, técnicos e docentes, neste momento, contribua para que a Universidade Federal de Santa Catarina continue sendo referencia nacional na excelência acadêmica, na inclusão social e no respeito à diversidade."

Leia mais notícias:
Estudantes ocupam Colégio de Aplicação da UFSC, em Florianópolis


 
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros