Direção do Centro Sócio-Econômico da UFSC decide suspender as aulas - Cidades - O Sol Diário

OCUPAÇÃO20/11/2016 | 21h34Atualizada em 21/11/2016 | 08h53

Direção do Centro Sócio-Econômico da UFSC decide suspender as aulas

Medida é consequência da briga entre movimentos pró e contra a ocupação, que resultou em agressões na última sexta-feira

Direção do Centro Sócio-Econômico da UFSC decide suspender as aulas UFSC/Divulgação
Foto: UFSC / Divulgação

A direção do Centro Sócio-Econômio (CSE) do campus da UFSC em Florianópolis decidiu suspender as aulas nesta segunda-feira, alterando a rotina de cerca de 4 mil estudantes. A suspensão é consequência da briga entre movimentos pró e contra a ocupação da universidade, que acabou com pessoas feridas na última sexta-feira. O CSE é um dos quatro centros da UFSC ocupados em protesto contra a PEC 241 e as políticas de Michel Temer.

— A direção decidiu pela suspensão para tentar um quadro de negociação, um entendimento para que não se repitam os acontecimentos de sexta. Divergências são admissíveis, mas a solução nunca pode ser pela força, pela iniciativa individual de agressão — diz o reitor da UFSC, Luis Carlos Cancellier.

Segundo o reitor, a previsão é de que na terça-feira as aulas sejam retomadas no CSE. As agressões ocorridas na sexta-feira, diz Cancellier, serão apuradas em procedimentos administrativos da própria universidade. 

A orientação para que as pessoas ofendidas registrem queixa na ouvidoria da instituição. Pelas redes sociais, o reitor da UFSC mostrou preocupação com os acontecimentos recentes e pediu calma aos alunos:

"Estamos trabalhando em conjunto com o Ministério Público Federal, as direções dos centros e a Coperve para resolver a situação. Nos próximos dias as medidas cabíveis serão tomadas", escreveu.

Com pautas diversas, estudantes ocupam mais de 20 escolas em SC
Estudantes ocupam Centro de Ciências da Educação da UFSC

 
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros