Espaços colaborativos de trabalho em Joinville estimulam profissionais - Cidades - O Sol Diário

Joinville que Queremos26/11/2016 | 07h01

Espaços colaborativos de trabalho em Joinville estimulam profissionais

Há pelo menos sete espaços na cidade e modelo para compartilhar conhecimento tem interessantes formas de trabalho

Espaços colaborativos de trabalho em Joinville estimulam profissionais  Maykon Lammerhirt/Agencia RBS
Alexia, Alexander (D) e Marcelo, do Bem Comum, dizem que trabalhar com pessoas de áreas diferentes estimula a criatividade a novos projetos Foto: Maykon Lammerhirt / Agencia RBS
Rafaela Mazzaro

Especial

Despojados, com área para jogos, bate-papo e um café sempre a postos. Em geral, os coworkings, ou espaços colaborativos, passam uma imagem oposta à dos ambientes de trabalho formais. E nem teria como ser diferente. Preparados para serem ocupados por profissionais de diferentes áreas, a maioria empreendedores individuais, o modelo de escritório compartilhado vende também uma filosofia de liberdade de trabalho e interação profissional. Em Joinville, onde funcionam pelo menos sete desses espaços, esse modelo tem gerado interessantes formas de trabalho.

Confira a página especial do projeto Joinville que Queremos

No Bem Comum Lab’s, o que une os 13 profissionais cadastrados deixou de ser apenas a utilização da estrutura de mesas, internet e telefone. A designer Alexia Lima, 19 anos, o publicitário Alexsander Anzini, 21 anos, e o empresário na área de marketing Marcelo Abalaza, 50 anos, trocam muito mais do que gentilezas e conversas entre um café e outro. A convivência diária gerou parcerias profissionais, que ora aparecem em forma de indicação profissional, ora em ideias e pitacos informais que podem resultar em projetos inovadores. De formações diferentes, eles veem esta troca como uma das vantagens de se deixar a solidão do home office.

— Além de estimular a criatividade, trabalhar com pessoas de diferentes áreas permite que a gente consiga suprir as necessidades um do outro �— avalia Anzini.

Para que a iniciativa não fique apenas no compartilhamento do espaço, Roberta Schwartz, uma das profissionais que utilizam a estrutura do Bem Comum, conta que eles são convidados para reuniões mensais, nas quais aproveitam para apresentar novos parceiros e falar de negócios.

— A missão desses encontros é conectar pessoas e saber quais profissionais precisam de outros profissionais — esclarece Roberta.

Habilidades e bem-estar

Não só a forma de interação pode ser considerada inovadora, como a própria proposta do Bem Comum. O local nasceu da ideia de dois jovens, Felipe Alandt e Thiago Fiuza, que desejavam abrir um local para estimular habilidades aliadas ao bem-estar. Não há uma mensalidade. Os “comuns”, como são chamados os usuários das estações de trabalho, contribuem como podem. As formas de colaboração para a continuidade do espaço são variadas, vão de ajuda financeira a prestação de serviços.

Cerca de 300 pessoas já passaram pelos contêineres do Bem Comum. Além de espaço para até 20 profissionais trabalharem ao mesmo tempo, a iniciativa oferece estrutura para a realização de eventos e reuniões. A intenção, de acordo com Roberta, é que a proposta se espalhe pela cidade, possibilitando mais ambientes de trocas de ideias entre pessoas que buscam estímulo para fazer o que gostam e compartilhamento de conhecimento.

Espaços:

O que é coworking?

O coworking oferece espaço e estrutura para profissionais que não precisam de muito, além de um laptop, conexão à internet e telefone para realizar seu trabalho. Normalmente, estes ambientes são procurados por freelancers, startups e microempresários e surgem como uma opção mais barata. A maioria destes espaços tem planos diferentes, de acordo com a necessidade de utilização dos profissionais.

BEM COMUM LAB’S

Endereço
: rua Carlos Benack, 553, bairro Saguaçu.
Telefone: (47) 3439-4480.
Site: bemcomum.org.

BONJOUR ESPAÇO COLABORATIVO

Endereço
: rua João Theis, 99, bairro Atiradores.
Telefone: (47) 3121-9730.
Site: bonjourec.com.

CO.W. COWORKING SPACE

Endereço
: Auri Plaza (av. Rolf Wiest, 277, 2º andar, Bom Retiro) e rua Lages, 544, Centro.
Telefone: 0800 828-3252.
Site: mycow.com.br.

FLIPERAMA ESPAÇO COLABORATIVO

Endereço
: Edifício Oscar Bornholdt (rua Orestes Guimarães, 876, bairro América).
Telefone: (47) 3029-5060.
Site: fliperamaec.com.br.

JAZZ COWORKING

Endereço
: rua Germano Fischer, 37, bairro Glória.
Telefone: (47) 3433-2903.
Site: jazzcwk.com.

JBC ESCRITÓRIOS VIRTUAIS E COWORKING

Endereço
: rua Dr. João Colin, 1.285, sala 03.
Telefone: (47) 3461-3100.
Site: jbcescritoriosvirtuais.com.br

TREECOM COWORKING

Endereço
: Condomínio Perini Business Park (rua Dona Francisca, 8.300, unidade 15 do bloco L).
Telefone: (47) 3202-7778.
Site: treecom.club.

  Fabiana, Ricardo, Fernando, Maria Alice e Jorge, do Bonjour, promovem até happy hours para troca de ideias (Foto: Maykon Lammerhirt)

Quanto mais heterogêneo o grupo, melhor

A mistura de diferentes áreas profissionais em um único escritório é um dos benefícios de se compartilhar a mesma sala, segundo os clientes do Bonjour Espaço Colaborativo. Ao contrário do que muitos pensam, mesmo com ferramentas, termos, formação e atuações diferentes, os 45 profissionais que atualmente ocupam o Bonjour encontram um ponto comum que vai além da necessidade de espaço físico: o networking.

A rede de contatos é tecida de forma natural, explica uma das sócias, Maria Alice Gern, mas também é estimulada por meio de eventos e happy hours organizados por uma equipe dedicada exclusivamente para facilitar a conexão dos profissionais, formada por Maria Alice, Jorge Henrique e Bruna Starling.

Foi justamente a ideia de ampliar os horizontes profissionais que atraiu a arquiteta Fabiana Knippschild Nogueira já na primeira vez que esteve no local, para participar de uma reunião de negócios com dois dos usuários do Bonjour, os investidores Ricardo Querino de Santana e Fernando Jaques de Borba.

— Percebi que conviver com especialidades diferentes me inspira e ajuda a desenvolver meus projetos — ressalta Fabiana.

Em contrapartida, Ricardo e Fernando oferecem o conhecimento em consultoria financeira para auxiliar outros coworkers. Na maioria das vezes, a orientação é dada na sala de café ou no jardim. O ambiente mais descontraído também permite ganhar e dar opiniões sobre projetos sem formalidades.

— O espaço colaborativo acaba servindo para validação de produtos porque os profissionais se sentem em um ambiente seguro para receber e dar feedbacks — explica Maria Alice.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Joinville que Queremos 24/11/2016 | 07h11

Empreendedores de Joinville mostram que com pouco dá para ir longe

Eles ensinam que coragem e criatividade podem ser o passaporte para se alcançar o sucesso

Joinville que Queremos 17/11/2016 | 10h44

Inovação está no centro das discussões empresariais de Joinville

O tema desta etapa do projeto Joinville que Queremos vai mostrar saídas para melhorar a cidade e olhar os problemas sob outra ótica

Joinville que Queremos 12/08/2016 | 08h49

Programa em Joinville oferece aulas gratuitas para pessoas com deficiência

Natação na Univille atende à comunidade em espaço para inclusão

Joinville que Queremos 09/08/2016 | 13h36

Projeto social no Jardim Paraíso em Joinville usa o esporte para fortalecer a cidadania

Mais de 50 crianças e adolescentes fazem parte do Projeto Leões de Judá

Joinville que Queremos 08/08/2016 | 08h04

Programas sociais em Joinville formam cidadãos por meio do esporte

Conheça os projetos que ensinam atividade esportiva e cidadania para jovens em situação de vulnerabilidade social. A segunda etapa do Joinville que Queremos vai apresentar histórias inspiradoras sobre o tema até o dia

Joinville que Queremos 18/06/2016 | 07h01

Entenda como Joinville se prepara para receber os recém-nascidos e dá suporte às grávidas atendidas na rede pública

No ECA, há um capítulo inteiro sobre a vida e a saúde como direitos fundamentais

OPINIÃO 17/06/2016 | 09h30

Direitos e Deveres

Sérgio Ricardo Joesting, promotor de justiça da infância e juventude fala sobre o ECA; para ele, a crise não é somente econômica ou política, é de falta de respeito

Joinville que Queremos 17/06/2016 | 09h01

Livro reúne relatos sobre aplicação do ECA no Norte de Santa Catarina

A publicação, com 270 páginas, faz um resgate histórico inédito no Brasil

Tema em discussão 16/06/2016 | 07h03

Joinville que Queremos: o que as crianças sabem sobre seus direitos

Desde cedo, as escolas ensinam, em sala de aula, sobre os direitos da criança e do adolescente. Como você encara o assunto? Durante 12 dias, o “AN” terá reportagens especiais sobre o tema

 

Mais sobre

  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros