Incêndio destrói o Museu da Paz de Frei Rogério - Cidades - O Sol Diário

Segurança22/11/2016 | 16h58Atualizada em 22/11/2016 | 17h06

Incêndio destrói o Museu da Paz de Frei Rogério

Segundo o vice-prefeito da cidade, o raro sino tradicional japonês do acervo da instituição também foi carbonizado 

Incêndio destrói o Museu da Paz de Frei Rogério Arquivo pessoal/Arquivo pessoal
Foto: Arquivo pessoal / Arquivo pessoal

Um incêndio de causas desconhecidas até o momento destruiu completamente o Museu da Paz, que guardava aquivo sobre a Segunda Guerra Mundial a partir da colonização japonesa na cidade de Frei Rogério, no Meio-Oeste do Estado.

De acordo com o vice-prefeito Hideki Iwaki Iwasaki, que foi até o local ver as ruínas do museu, não se sabe ao certo o horário em que o fogo começou. Segundo ele, o sino tradicional japonês, um dos três únicos do mundo (um está na sede da ONU, em Nova York, e outro em Hiroshima), que fazia parte do acervo também foi carbonizado.

– Recebemos a notícia na prefeitura por volta de 11h45. Destruiu completamente o museu. Talvez dê pra recuperar o sino que tem lá, que foi carbonizado, mas não pudemos fazer muita coisa porque ainda há risco de desabamento – disse em entrevista por telefone.

Iwasaki diz ainda que a ocorrência foi atendida pelo Corpo de Bombeiros de Curitibanos e pelas polícia civil e militar.

O museu fica no Parque Sino da Paz, que relembra o lançamento da bomba atômica sobre as cidades de Hiroshima e Nagasaki durante II Guerra Mundial, homenageia as vítimas e seus sobreviventes. O terreno é de propriedade de Kazumi Ogawa, um dos sobreviventes das bombas.

A Colônia Japonesa de Núcleo Celso Ramos foi a primeira colônia de imigrantes japoneses em SC. Atualmente cerca de 22 famílias fazem parte dessa comunidade no município.

Foto: Arquivo pessoal / Arquivo pessoal

Leia também:

Caminhada em Frei Rogério relembra vítimas de Hiroshima e Nagasaki


 
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros