Organizadores de assembleia estudantil negam ocupação de todos os centros da UFSC na sexta - Cidades - O Sol Diário

Educação10/11/2016 | 18h55Atualizada em 10/11/2016 | 19h06

Organizadores de assembleia estudantil negam ocupação de todos os centros da UFSC na sexta

Alunos participarão de atividades referentes ao dia nacional de lutas

Organizadores de assembleia estudantil negam ocupação de todos os centros da UFSC na sexta UFSC/Divulgação
Foto: UFSC / Divulgação

Alunos responsáveis pela organização da assembleia de estudantes ocorrida na tarde de quarta-feira no Centro de Desportos  (CDS) negaram que haverá a ocupação de todos os centros de ensino da UFSC, conforme publicou o Diário Catarinense. Segundo o estudante Henrique Martins, do Centro Acadêmico Livre de Física, a ideia é que os estudantes participem do dia nacional de lutas, programado para ocorrer nesta sexta-feira.

— Destacamos a necessidade de estar fortalecendo o movimento sempre que possível, sem jamais desrespeitar a atividade da universidade. Tentaremos construir ocupações onde for possível nos próximos dias e semanas — afirmou Martins.

Estudantes ocupam mais de 20 escolas em SC
Estudantes ocupam Centro de Ciências da Educação da UFSC

Nesta sexta-feira, haverá discussões de temas nacionais e panfletagem nas rótulas da UFSC. Em nota, estudantes que participam da ocupação do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) disseram que haverá a tentativa, por meio de rodas de conversas e debates, de que os demais centros sejam ocupados por seus cursos. Os ocupantes ressaltaram que cada centro tem autonomia para deliberar e decidir sobre as ocupações e posicionamentos. 

Atualmente, estão ocupados, além do CFH, o Centro de Ciências da Educação (CED), o Centro Socieconômico (CSE) e o Colégio de Aplicação

Administração central emite nota

Também nesta quinta-feira, o reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancellier de Olivo, emitiu uma nota à comunidade acadêmica no qual diz que a administração central da universidade reconhece o direito de livre manifestação, desde que resguardado o livre acesso às dependências físicas dos centros de ensino. 

Leia abaixo a íntegra da nota.

"Após reunir-se com os diretores dos centros de ensino do Campus Florianópolis da UFSC, e com a anuência dos diretores dos centros de Araranguá, Blumenau, Curitibanos e Joinville, nesta quinta-feira, 10 de novembro, a Administração Central reafirma seu compromisso com a gestão descentralizada da Universidade, na qual as unidades acadêmicas têm a competência para administrar as questões relacionadas ao ensino, pesquisa e extensão no âmbito de sua jurisdição, bem como zelar pelo regular funcionamento das atividades administrativas.

A Administração Central tem realizado constante esforço para manter os serviços essenciais das pró-reitorias e secretarias, bem como dos órgãos suplementares, resultado de entendimento ajustado com a categoria dos técnicos-administrativos.

Em relação aos movimentos de protesto contra as medidas de ajuste fiscal e reforma do ensino médio, em especial de parcela dos estudantes, reafirma o posicionamento do Conselho Universitário (CUn) da UFSC, que, em data de 25 de outubro, referendou nota da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).

Nesse sentido, reconhece o direito de livre manifestação e opinião, resguardado o direito de livre acesso às dependências físicas dos centros de ensino, tais como salas de aula, laboratórios, clínicas e salas de trabalho, bem como a eventos já previamente agendados.

A Administração Central não tomará nenhuma medida unilateral que caracterize intervenção nas unidades de ensino, mantendo-se, de outro lado, disposta a agir conforme as solicitações oriundas das direções dos centros.

Rejeita, também, qualquer manifestação de intolerância, agressão física ou verbal, imposição de vontade ou não reconhecimento do contraditório, prejudiciais ao diálogo e o entendimento, que se mostram como os únicos caminhos para a resolução negociada dos conflitos, inerentes ao ambiente universitário.

Ressaltamos que a responsabilidade pelo regular funcionamento da Universidade, privilegiando sempre o interesse público, recai sobre todos os agentes que integram a instituição, possuam eles ou não cargos e funções.

Conclamamos, por fim, que cada um de nós, estudantes, técnicos e docentes, neste momento, contribua para que a UFSC continue sendo referência nacional na excelência acadêmica, na inclusão social e no respeito à diversidade.

Florianópolis, 10 de novembro de 2016.

Luiz Carlos Cancellier de Olivo – Reitor

Alacoque Lorenzini Erdmann – Vice-Reitora

Arnoldo Debatin Neto – Diretor do CCE

Cátia Regina de Carvalho Pinto – Diretora de Joinville

Edson Roberto De Pieri – Diretor do CTC

Elisete Dahmer Pfitscher – Diretora do CSE

Eugênio Simão – Diretor de Araranguá

Isabela de Carlos Back – Diretora do CCS

João Luiz Martins – Diretor de Blumenau

José Carlos Fiad Padilha – Diretor do CCA

Leocir José Welter – Diretor de Curitibanos

Lício Hernanes Bezerra – Diretor do CFM

Luciano Lazzaris Fernandes – Diretor do CDS

Nestor Manoel Habkost – Diretor do CED

Paulo Pinheiro Machado – Diretor do CFH

Sonia Gonçalves – Diretora do CCB

Ubaldo Cesar Balthazar – Diretor do CCJ"


 
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros