Reitor da UFSC se reúne com diretores de centros para deliberar ações envolvendo ocupações  - Cidades - O Sol Diário

EM FLORIANÓPOLIS22/11/2016 | 08h47Atualizada em 22/11/2016 | 12h26

Reitor da UFSC se reúne com diretores de centros para deliberar ações envolvendo ocupações 

Pedido do MP,  recebido pela reitoria na tarde de ontem, solicitava a adoção de medidas para restabelecer a normalização das atividades

Reitor da UFSC se reúne com diretores de centros para deliberar ações envolvendo ocupações  Ocupa CCE / Reprodução Internet/facebook/Reprodução Internet/facebook
Foto: Ocupa CCE / Reprodução Internet/facebook / Reprodução Internet/facebook

O Reitor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Luiz Cancellier, se reúne nesta manhã com os diretores de todos os centros acadêmicos do Campus de Florianópolis para discutir o futuro das ocupações na instituição. Na tarde de ontem, Cancellier recebeu um documento do Ministério Público (MP) solicitando que medidas para o restabelecimento da ordem na universidade fossem adotadas. O encontro acontece às 9h, no prédio da reitoria. 

Na recomendação, o MP diz que a universidade precisa recompor a normalidade, sem desrespeitar os direitos de manifestação, expressão e também o direito de estudantes e professores transitarem pelos espaços e acessarem os prédios. Na última quinta-feira, 18, alunos contrários à ocupação protocolaram uma denúncia no Ministério Público Federal (MPF) e solicitaram a saída dos estudantes dos prédios.

Desde segunda-feira, cerca de 4 mil estudantes estão sem aulas após a cancelamento das atividades no Centro Sócio-Econômio (CSE). A suspensão é consequência da briga entre movimentos pró e contra a ocupação da universidade, que acabou com pessoas feridas na última sexta-feira. O CSE é um dos quatro centros da UFSC ocupados em protesto contra a PEC 241 e as políticas de Michel Temer

Na manhã de ontem, após uma reunião com estudantes que ocupam a Universidade, a administração Central da UFSC divulgou uma nota em que reitera "a defesa intransigente da liberdade de manifestação e, igualmente, do direito de acesso às instalações da Universidade". 

Confira a nota na íntegra

"A Administração Central da UFSC, após reunião com representantes dos estudantes que mantêm ocupações em Centros de Ensino, reitera a defesa intransigente da liberdade de manifestação e, igualmente, do direito de acesso às instalações da Universidade. Reconhecemos as razões dos protestos e reafirmamos que, no âmbito da Administração Superior não toleramos quaisquer atitudes de agressões, ameaças ou violências. Assim como já fizemos em manifestação conjunta com os Diretores de Centro, defendemos incansavelmente o diálogo e a tolerância, preservando as relações entre docentes, técnicos e estudantes da Instituição."

Transtorno
Além das aulas suspensas até amanhã no CSE, a universidade também precisou alterar o local de algumas provas dos concursos para o Magistério Superior. Os exames, que seriam aplicados nos centros acadêmicos ocupados, ocorrem ao longo desta semana.


Leia mais notícias:
Direção do Centro Sócio-Econômico da UFSC decide suspender as aulas
Discussão entre grupos pró e contra ocupação da UFSC acaba em agressão
Pró-reitor da UFSC se envolve em confusão com estudantes que participam de ocupação 



 
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros