Sexta-feira é marcada por paralisação de ônibus e protesto em Blumenau - Cidades - O Sol Diário

Dia Nacional de Greve11/11/2016 | 12h32Atualizada em 11/11/2016 | 20h18

Sexta-feira é marcada por paralisação de ônibus e protesto em Blumenau

Mobilizações criticam medidas planejadas pelo governo Michel Temer como a PEC do Teto dos Gastos

Sexta-feira é marcada por paralisação de ônibus e protesto em Blumenau Jean Laurindo/Agência RBS
Foto: Jean Laurindo / Agência RBS

A sexta-feira começou com protestos em Blumenau por causa do Dia Nacional de Greve e Em Defesa dos Direitos, organizado em todo o país por centrais sindicais. Um dos atos foi a paralisação do transporte coletivo das 8h30min às 10h, que já havia sido anunciada na quinta-feira. De acordo com a coordenadora-geral do Sindicato Único dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Blumenau (Sintraseb), Sueli Adriano, cerca de mil pessoas participaram do ato.

:: Leia mais: Paralisação nacional terá ato nesta sexta em Blumenau e afetará serviços públicos

No Terminal do Aterro, a única movimentação nesse horário era de ônibus que ainda estavam em rotas antes do momento da paralisação e de motoristas reunidos. Alguns passageiros esperavam na plataforma até o fim do período de interrupção. Viviane Mello, 24 anos, chegou ao terminal às 8h50min para pegar o ônibus das 9h, mas ficou sabendo no local da mobilização temporária dos trabalhadores do transporte.

— Já avisei no lugar que trabalho (uma loja em um shopping center) que hoje vou precisar esperar até as 10h — lamentou.

No Terminal da Proeb, apenas as linhas troncais continuaram circulando no período de paralisação, mas mesmo assim o número de passageiros aguardando na plataforma era maior.

Ato na prefeitura

Desde as 8h servidores públicos e estudantes se reuniram em frente à prefeitura para um ato em defesa de direitos trabalhistas e contra medidas planejadas pelo governo Michel Temer como a PEC do Teto dos Gastos (chamada de PEC 241 na Câmara e de PEC 55 no Senado), as reformas trabalhistas, previdenciária e do Ensino Médio e a terceirização. As bandeiras foram defendidas com discursos ao longo da manhã. Às 15h, os servidores seguiram para um novo ato na escadaria da Catedral São Paulo Apóstolo, no Centro, onde se encontraram com movimentos sindicais de outras categorias. Segunda a Guarda de Trânsito, foram registradas algumas reclamações de motoristas por conta da lentidão no trânsito e pela utilização de um carro durante o protesto que teria sido estacionado na escadaria da Catedral, mas o movimento foi considerado dentro da normalidade.
Outras categorias como bancários, vigilantes e eletricitários também promoveram ações durante todo o dia.

JORNAL DE SANTA CATARINA - Blumenau

 
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros