Três espécies de plantas são descobertas em Santa Catarina - Cidades - O Sol Diário
 
 

Botânica03/11/2016 | 17h59Atualizada em 04/11/2016 | 14h36

Três espécies de plantas são descobertas em Santa Catarina

Duas novas plantas foram encontradas em Benedito Novo, no Vale do Itajaí, e uma espécie nas dunas, em Florianópolis

Três espécies de plantas são descobertas em Santa Catarina Luís Funez/Arquivo pessoal
Uma das plantas descobertas foi batizada de Siphocampylus baccae, em homenagem ao professor Lauro Bacca Foto: Luís Funez / Arquivo pessoal

O Vale do Itajaí foi destaque na revista internacional de biologia, Phytotaxa, por conta da descoberta de duas novas plantas na região. As informações são da equipe da RBS TV, que acompanhou Luís Funez, biólogo e mestre em botânica, em uma excursão à Benedito Novo, onde as espécies foram encontradas.

As duas novas plantas, Siphocampylus baccae e Siphocampylus sevegnaniae, foram descritas no artigo por Funez, de 25 anos, que trabalha no herbário da Universidade Regional de Blumenau (Furb). O texto é assinado em coautoria com Gustavo Hassemer, hoje na Universidade de Copenhagen. 

Segundo Funez, as espécies são encontradas em locais entre encostas montanhosas e paredões úmidos de cachoeiras no Vale do Itajaí. Por serem restritas a estes locais, naturalmente raros, as  novas plantas são consideradas ameaçadas de extinção.

Uma das descobertas foi feita no Morro da Tirolesa, nos limites entre os municípios de Benedito Novo e Rodeio. A Siphocampylus baccae é caracterizada pelo caule avermelhado e a borda da folha serrilhada, além disso, quando o caule é quebrado há secreção de látex. O nome da planta é uma homenagem a Lauro Bacca, ambientalista e professor da Furb. 

A descoberta da Siphocampylus sevegnaniae aconteceu perto da Cachoeira do Zinco, dentro de uma fazenda. Funez destaca que a flor e a folhagem são muito diferentes das demais plantas encontradas no local, com certos detalhes característicos, como a forma de crescimento e o tamanho da folha. O nome é homenagem a outra professora da universidade, Lúcia Sevegnani, que morreu no ano passado.

Ainda não foram realizadas pesquisas sobre a possibilidade de benefícios das plantas, já que elas acabaram de ser descritas formalmente, mas Funez destaca que existem espécies com látex que estão sendo promissoras no tratamento contra o câncer.

Espécie encontrada nas dunas, em Florianópolis

Luís Funez também é responsável pela descoberta da Hypoxis atlantica, uma nova espécie unicamente conhecida para duas localidades separadas na costa leste do Brasil — em Santa Catarina e na Bahia. 

De acordo com Funez, trata-se de um parente próximo da tiririca amarela, uma planta comum nos gramados, mas esta nova espécie é encontrada apenas em locais úmidos das dunas litorâneas, como naqueles "mini-lagos" que formam-se na praia da Joaquina, em Florianópolis. 

Leia também:

Lauro Bacca: Semanas generosas em fatos que orgulham a Furb

Pesquisadores da UFSC encontram nova espécie de planta já ameaçada

Planta coletada há 126 anos por Fritz Müller e tida como extinta é achada em Apiúna

Pesquisadores da UFSC encontram nova espécie de planta já ameaçada

O Sol Diário
Busca