Câmera de monitoramento ajudará investigação sobre abuso sexual envolvendo motorista da Uber - Cidades - O Sol Diário
 
 

Em Florianópolis24/01/2017 | 12h41Atualizada em 24/01/2017 | 12h41

Câmera de monitoramento ajudará investigação sobre abuso sexual envolvendo motorista da Uber

De acordo com o Delegado Paulo Caixeta, as imagens são parte importante para finalizar as investigações

A Polícia Civil de Florianópolis analisa imagens de uma câmera localizada próxima da UPA Norte, em Canasvieiras, para ajudar a esclarecer o caso de um suposto abuso sexual contra uma jovem no último dia 15, a bordo de um carro a serviço da Uber. Com a expectativa e concluir o inquérito ainda na semana passada, o vídeo encontrado possibilitou que novas diligencias pudessem ser feitas. De acordo com o Delegado responsável pelo caso, Paulo Caixeta, as imagens são parte importante para finalizar as investigações. 

— Essa é uma questão importante do inquérito. Apesar da baixa qualidade e distância das imagens, a gente ainda precisa compor o relatório com esse conteúdo — afirmou. 

Segundo a jovem de 21 anos, o motorista a atacou dentro do carro, no estacionamento da unidade de saúde, enquanto a irmã dela, de 23, estava dentro da UPA procurando por ajuda. O caso foi registrado na 7ª Delegacia de Polícia na noite do domingo (15) e depois assumido por Caixeta, delegado titular da 6ª DP, especializada em crimes contra a mulher. 

Segundo o delegado, as "questões que surgiram ao longo da investigação", e que ainda precisam ser esclarecidas, surgiram após o depoimento dos profissionais que trabalhavam na UPA e amigos que estavam em uma festa na Praia Brava com a vítima e irmã dela. 

No registro do BO, as irmãs contaram que pediram um carro pelo aplicativo Uber na Praia Brava, onde participavam de uma festa na noite de domingo. Inicialmente, elas pediram para voltar para a casa, mas como uma das duas passava mal, solicitaram ao motorista que fosse direto para a UPA Norte.

Conforme caixeta, a jovem realizou um exame de corpo e delito no Instituto Médico Legal (IGP) e recebeu atendimento psicológico no mesmo dia em que a ocorrência foi registrada. 

— Por se tratar de uma investigação sobre abuso sexual, que é um caso bastante grave, eu vou esperar para dar esses detalhes. É um caso delicado — afirmou.  

Outros detalhes relacionados aos depoimentos dos envolvidos não foram divulgados. De acordo com a empresa Uber, o suspeito, que tem 43 anos e é natural do Rio Grande do Sul, está afastado do serviço. 

Leia mais notícias:
Motorista da Uber diz ter sofrido intimidação em Navegantes
Motorista da Uber é suspeito de abuso sexual durante corrida em Florianópolis 
Delegado ouvirá mais testemunhas sobre suposto abuso sexual em Uber em Florianópolis

O Sol Diário
Busca
Imprimir