Hospitais da Grande Florianópolis suspendem internações e cirurgias por falta de leitos - Cidades - O Sol Diário

Crise na Saúde04/01/2017 | 08h55Atualizada em 04/01/2017 | 11h26

Hospitais da Grande Florianópolis suspendem internações e cirurgias por falta de leitos

Hospital Celso Ramos, em Florianópolis, não realiza cirurgias desde o início da semana; Hospital Regional de São José não recebe pacientes desde a última terça-feira

Com restrição de vagas na unidade intensiva, os pacientes que deram entrada nesta semana no Hospital Celso Ramos, em Florianópolis, não estão sendo operados. Em um documento divulgado nesta terça-feira, os médicos da instituição decidiram suspender os procedimentos por falta de leitos e profissionais. No Hospital Regional de São José (HRSJ) a situação é parecida. Desde terça, dia 3 de janeiro, nenhum paciente pode ser internado, já que o local não tem condições de receber mais ninguém para avaliação ou internação. 

Segundo o comunicado, que é assinado pelo chefe da emergência do Regional, Fernando Oto dos Santos, sete pacientes no setor de reanimação, quatro na área semi-intensiva, além de todas as saídas de O2 ocupadas, comprometem as internações na instituição. 

Confira um trecho do documento:

"Solicitamos a compreensão para os pacientes graves, que exijam observação/internação hospitalar, sejam encaminhados a outras Unidades Hospitalares por 24 horas. Os atendimentos nas emergências e Obstétrica e Pediátrica continuam normais."

No Celso Ramos, médicos pedem que pacientes que precisam ser atendidos na área da ortopedia sejam encaminhados ao Hospital Florianópolis e Regional, até que pelo menos duas alas cirúrgicas sejam desocupadas. 

Leia a nota na íntegra:

"Considerando o risco de sequela decorrente ao longo período de espera no tratamento cirúrgico ao paciente com fratura a despeito da falta de salas cirúrgicas disponíveis para efetivamente solucionar a demanda atendida neste Hospital e das dificuldades estruturais para a solução deste atual momento; 
Considerando que os pacientes vítimas de fraturas expostas e politraumatizados podem sofrer danos irreparáveis decorrentes ao não atendimento cirúrgico de forma imediata;
Solicitamos que a direção Geral e/ou Direção Técnica ou NIR deste Hospital nos forneça um documento de ciência e de acordo com o direcionamento destes pacientes para serviço de ortopedia do Hospital Florianópolis e Hospital Regional de São José (os casos com indicação para realização de cirurgias) até a disponibilização de um mínimo de 2 salas cirúrgicas em tempo integral para o serviço de Traumatologia". 

Leia mais notícias:
Futuro da Secretaria da Saúde em SC segue indefinido
Funcionários de hospital de Alfredo Wagner suspendem greve

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioAO VIVO: Acompanhe as festas e blocos do Carnaval 2017 em Santa Catarina  https://t.co/KPt6MdqQZwhá 1 horaRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioPancho: Blumenau terá serviço de Família Acolhedora https://t.co/btbg0puJHIhá 1 horaRetweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros