Matrículas para ensino médio integral em SC começam na quarta-feira - Cidades - O Sol Diário
 
 

De olho na educação básica29/01/2017 | 13h13Atualizada em 29/01/2017 | 13h13

Matrículas para ensino médio integral em SC começam na quarta-feira

Nova proposta para o Ensino Médio será implementada em 2017 na rede pública de SC, em 16 escolas

Matrículas para ensino médio integral em SC começam na quarta-feira Marco Favero/Agencia RBS
Iniciativa prevê desenvolver competências socioemocionaisna sala de aula, por meio de parceria firmada com o Instituto Ayrton Senna e Instituto Natura Foto: Marco Favero / Agencia RBS

A partir de quarta-feira, 1, jovens de Santa Catarina que quiserem cursar o primeiro ano do ensino médio em uma nova proposta de educação em tempo integral poderão fazer suas matrículas em 16 escolas da rede pública de ensino espalhadas pelo Estado (confira lista abaixo). A iniciativa, que começará em 2017, será implementada por meio de uma parceria entre a Secretaria de Estado de Educação, Instituto Ayrton Senna e Instituto Natura. O prazo de matrículas se encerra no próximo dia 6.

A nova proposta de ensino médio em Santa Catarina irá além da ampliação do tempo de aulas (veja mais abaixo). Seu grande diferencial será ampliar as oportunidades de formação dos jovens e, além do ensino das disciplinas tradicionais (como português, matemática, história, geografia, etc), também desenvolverá nos estudantes valores e competências essenciais para o sucesso na vida pessoal e profissional, como colaboração e responsabilidade, entre outras.

Para isso, todas as aulas buscarão estimular a criação, a participação ativa e a colaboração entre os alunos. Haverá também a aulas baseadas na construção de projetos. Um deles é o Projeto de Vida, que levará os jovens a pensar, planejar e começar a construir sua trajetória pessoal, com o apoio dos professores e da família.

A proposta de Educação Integral para o Ensino Médio já vem sendo desenvolvida com sucesso no Colégio Estadual Chico Anysio, no Rio de Janeiro, há quatro anos. Nesse período, o número de alunos com bons resultados em matemática foi 10 vezes maior que nas outras escolas da rede. Em português, o número foi 4 vezes maior. Pelos altos níveis de aprendizagem, o Colégio se destacou entre as melhores escolas públicas no Enem 2016, sendo o primeiro colocado entre as escolas de mesmo nível socioeconômico no estado do Rio de Janeiro.

De acordo com o Instituto Ayrton Senna, a proposta torna a aprendizagem mais efetiva e tem promovido maior engajamento e envolvimento dos jovens. Em 2015, nenhum aluno abandonou o ensino médio no Colégio Estadual Chico Anysio e os alunos formados já estão trilhando seu percurso acadêmico e profissional com autonomia. 

Leia mais:

MEC instituiu aula integral no Ensino Médio. SC pode ter até 30 escolas no programa

Secretaria de Educação de SC volta atrás e adia decisão sobre novo sistema de aprovação escolar

Santa Catarina fica abaixo da média nacional nas provas objetivas e na redação do Enem 2015

Conheça os cursos de graduação mais procurados e os que oferecem mais vagas em Santa Catarina 

Ideb 2013: SC cai no ensino médio, mas segue entre melhores no ranking da educação

MP do Ensino Médio recebe 568 emendas de deputados e senadores

Cidades que terão escolas com ensino médio integral em SC

Foto: SED / Divulgação

Como será a educação integral no ensino médio

INTEGRAÇÃO DAS DISCIPLINAS
As disciplinas tradicionais não são trabalhadas de modo separado, elas são organizadas em quatro áreas de conhecimento. Com isso, os estudantes aprendem de maneira mais signi¿cativa e concreta, articulando teoria e prática. Há horários para cada aula, mas as diferentes matérias são aprendidas de modo articulado.

EDUCADORES INSPIRADORES
Gestores e professores são preparados no aprimoramento de suas práticas pedagógicas e de gestão para que somem esforços no aprendizado dos alunos. Isso se consegue com um bom clima escolar e com aulas coesas, estruturadas, intencionais, compromissadas, colaborativas e desa¿adoras. Todos trabalham para promover o protagonismo dos estudantes e desenvolver os aprendizados e competências para o século 21.

NÚCLEO DE PROJETOS
O currículo inclui também um núcleo com novas disciplinas em que os alunos trabalham em projetos voltados a: planejar seu futuro, melhorar a realidade em que vivem, pesquisar e estudar. Nesses projetos, eles aprendem a trabalhar em equipe, usar o conhecimento para resolver problemas e concretizar seus sonhos.

ESTUDANTES PROTAGONISTAS
Nessa escola, os jovens são solução. São reconhecidos como agentes de transformação que podem assumir um papel de corresponsabilidade pelo próprio desenvolvimento, de seus colegas e suas realidades. Para tanto, são convidados a ser, conviver, agir e aprender em colaboração com os adultos.

COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO 21
O desenvolvimento de competências socioemocionais envolve aprender a lidar com as próprias motivações e emoções; interagir com os outros; ter objetivos e persistir em alcançá-los; lidar com incertezas, diferenças e novidades; tomar decisões responsáveis. Essas competências são um poderoso canal para melhorar a qualidade da educação e diminuir as desigualdades dentro do sistema educativo.

MATRIZ DE COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO 21
A proposta de educação integral está orientada por um conjunto de competências, que articulam aprendizagens cognitivas e socioemocionais. Essa matriz é a referência de todas as práticas de ensino e atividades que ocorrem no dia a dia das escolas. Dessa forma, as ações têm sempre um guia para realizar uma intenção comum: a formação para autonomia dos estudantes, ou seja, sua capacidade de fazer escolhas bem fundamentadas para realização de seus projetos de vida.

Leia também:
Inadimplência do Fies ultrapassa metade dos beneficiários em 2016

Ministro reforça que calendário de contas inativas do FGTS será entre março e julho

Empresária catarinense Manu Berger lança livro sobre experiências no mercado de luxo

O Sol Diário
Busca