Republicano Paul Ryan é reeleito presidente da Câmara de Representantes nos EUA - Cidades - O Sol Diário

Congresso03/01/2017 | 18h04

Republicano Paul Ryan é reeleito presidente da Câmara de Representantes nos EUA

Apesar das diferenças assumidas durante a campanha, parlamentar e Trump prometeram ampla cooperação após a vitória republicana

Republicano Paul Ryan é reeleito presidente da Câmara de Representantes nos EUA JIM WATSON/AFP
Foto: JIM WATSON / AFP
Agência Brasil
Agência Brasil

Os congressistas da Câmara de Representantes dos Estados Unidos reelegeram o republicano Paul Ryan para a Presidência da Casa, nesta terça-feira. O parlamentar terá papel central na articulação política do governo de Donald Trump, que assume a Casa Branca no próximo dia 20.

Ryan foi reeleito por 239 votos contra 189 da antecessora no cargo, a democrata Nancy Pelosi. Cinco representantes votaram em outros nomes. Aos 46 anos, o republicano presidirá o 115º Congresso. A Câmara retomou as atividades nesta terça, a 17 dias da posse de Trump.

"Honrado de ser eleito presidente da Câmara para o 115º Congresso", tuitou Ryan, momentos depois do anúncio do resultado.

Leia mais
Mulher perde 60 kg após descobrir que marido e amante a chamavam de gorda
Lava-Jato faz acordos de colaboração com 37 países
VÍDEO: menino de dois anos salva irmão gêmeo preso debaixo de cômoda

Ryan construiu boa parte de sua carreira no Congresso e foi vice na chapa de Mitt Romney na disputa pela Casa Branca, em 2012, quando Barack Obama se reelegeu. Em outubro de 2015, Ryan se tornou "porta-voz" de uma rebelião da ala ultraconservadora do partido.

Junto com o líder da maioria republicana do Senado, Mitch McConnell, Ryan terá a responsabilidade de aplicar o enorme programa legislativo dos conservadores, até agora em choque com a agenda de Obama.

As relações do presidente reeleito da Câmara com Donald Trump tiveram altos e baixos. Na campanha eleitoral, Ryan distanciou-se do candidato pela linguagem usada pelo magnata, assim como por suas propostas, chamando muitas delas de "racistas". O cenário mudou após a vitória do magnata nova-iorquino. Foi então que Ryan e Trump deixaram suas diferenças de lado, prometendo ampla colaboração.

Trump e os republicanos parecem convergir em um extenso roteiro que inclui, em particular, a revogação da reforma de Saúde preconizada pelo presidente — o chamado "Obamacare" —, a construção de um muro (ou cerca) na fronteira com o México e a redução e simplificação dos impostos.

Os republicanos contam com uma maioria importante na Câmara (241 cadeiras contra 194 para os democratas) e no Senado (52 republicanos contra 48 democratas), o que será essencial para que Trump consiga avançar vários pontos da conservadora agenda de seu partido.


Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioItajaí recebe o primeiro transatlântico da temporada https://t.co/dCeWYU7QV0há 32 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioProfessora de Bombinhas é finalista em concurso nacional de educação https://t.co/uaNDW0OmpRhá 1 horaRetweet
O Sol Diário
Busca