Audiência de conciliação entre prefeitura de Florianópolis e sindicato será nesta quarta-feira - Cidades - O Sol Diário
 
 

Greve21/02/2017 | 10h06Atualizada em 21/02/2017 | 18h43

Audiência de conciliação entre prefeitura de Florianópolis e sindicato será nesta quarta-feira

No encontro, Executivo municipal e representantes dos trabalhadores serão ouvidos para tentar dar fim à greve que já dura 36 dias

Audiência de conciliação entre prefeitura de Florianópolis e sindicato será nesta quarta-feira Leonardo Gorges / Agência RBS/Agência RBS
Foto: Leonardo Gorges / Agência RBS / Agência RBS
Diário Catarinense
Diário Catarinense

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) marcou para a manhã desta quarta-feira a audiência de conciliação que busca terminar com a greve dos servidores municipais em Florianópolis. No encontro, a prefeitura, que solicitou a reunião, e os representantes dos servidores, em greve há 36 dias, devem ser ouvidos. 

Por meio de nota, a assessoria de imprensa do prefeito Gean Loureiro (PMDB) informou que "diante da intransigência do sindicato", o pedido de intervenção ao TJ busca "chegar ao fim de uma greve considerada totalmente ilegal e que castiga a população de Florianópolis". A reunião foi deferida pela desembargadora Vera Lúcia Copetti na manhã desta terça-feira. 

Ainda na tarde de segunda, antes mesmo do pedido de audiência, os funcionários públicos decidiram manter os braços cruzados por tempo indeterminado. A votação em assembleia, mais uma vez, foi unânime.

Conforme o presidente do sindicato da categoria, Alex Santos, os trabalhadores pretendem entregar documentos na audiência que "procuram restituir o direito dos servidores".

— Nós vamos à reunião e levaremos os vídeos mostrando o estelionato eleitoral do prefeito, em que ele dizia na campanha que iria discutir com a gente antes de fazer qualquer coisa. Vamos levar também documentos provando que mantendo os nossos direitos e revogando a lei, pelo menos até dezembro, a prefeitura consegue pagar o nosso salário certo— afirmou. 

Leia abaixo a nota da nota da prefeitura:

"Diante da intransigência do sindicato dos trabalhadores, Sintrasem, em negociar com a Prefeitura de Florianópolis, mesmo depois de significativos avanços praticados pelo executivo, a Prefeitura resolveu pedir, nesta segunda-feira (20), a intervenção do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), para uma audiência de conciliação a fim de chegar ao fim de uma greve considerada totalmente ilegal que castiga a população de Florianópolis.".

Veja a linha do tempo da greve em Florianópolis

Leia mais notícias:
Servidores de Florianópolis decidem manter greve, que já dura 35 dias

Novo projeto de Gean Loureiro começa a tramitar nesta segunda-feira na Câmara de Florianópolis

Promotor pede que Justiça interfira para terminar com a greve dos servidores em Florianópolis

O Sol Diário
Busca