Como votam os deputados catarinenses na eleição para presidente da Câmara  - Cidades - O Sol Diário

Política01/02/2017 | 21h57Atualizada em 01/02/2017 | 21h57

Como votam os deputados catarinenses na eleição para presidente da Câmara 

Parlamentares se reúnem a partir das 9h de quinta-feira para escolher a nova Mesa Diretora da Casa

Como votam os deputados catarinenses na eleição para presidente da Câmara  Laycer Tomaz/Câmara dos Deputados
Foto: Laycer Tomaz / Câmara dos Deputados

Na véspera da votação que vai eleger o novo presidente da Câmara dos Deputados, a bancada catarinense no Congresso segue dividida entre os seis candidatos que disputam o cargo. Apesar disso, o nome de Rodrigo Maia (DEM-RJ), atual presidente da Casa, é o que impera entre seis dos 10 deputados que abriram suas preferências - um cenário bem diferente do apurado no início de janeiro, quando apenas um parlamentar já tinha o voto definido. 

Os outros quatro deputados que já adiantaram suas preferências devem apostar em André Figueiredo (PDT-CE) e Rogério Rosso (PSD-DF), caso o parlamentar mantenha a candidatura. Outros dois deputados ainda não definiram seus votos. Ao todo, foram ouvidos, entre segunda, terça-feira e quarta-feira, 12 dos 16 políticos catarinenses em exercício na Câmara.

Confira o que falam cada um dos deputados catarinense.

Carmen Zanotto (PPS)

A deputada explica que como o PPS faz parte do chamado 'blocão', a decisão partidária é de votar em Rodrigo Maia (DEM-RJ), atual presidente do Congresso. No entanto, Carmen explica que, no fim da tarde desta quarta-feira, se reuniria com a bancada feminina do partido para ouvir todos os candidatos à presidência da Casa.

— Dessa reunião pode ser que mude algo — adianta.

Celso Maldaner (PMDB)
O deputado afirmou na terça-feira que votará em Rodrigo Maia (DEM-RJ). O parlamentar disse ainda sentir que a maioria (dos deputados do PMDB) também votarão no atual presidente da Casa para o cargo. Maldaner ainda justificou sua escolha ao afirmar que "o governo está satisfeito" com Maia e pontuou que, caso seja definido um bloco para a votação, Maia também deve ser o escolhido.

Décio Lima (PT)
O deputado petista afirmou na quarta-feira que a escolha por André Figueiredo (PDT-CE) já era uma posição individual, mas que a bancada, por unanimidade, optou pelo parlamentar do PDT.

— Acho que ele é o único aqui que faz um contraponto com a pauta de subdesenvolvimento que o governo Temer mandou para ser aprovado esse ano — justifica.

Esperidião Amin (PP)
Até a noite de quarta-feira o deputado ainda não tinha voto definido. Uma reunião partidária durante a noite de quarta-feira deve debater o assunto e chegar a um consenso. Segundo Amin, de três pontos principais, entre eles a posição do partido com relação a própria eleição, na mesa e nas comissões em que a legenda tiver direito, estão na pauta do encontro.

Geovania de Sá (PSDB)
Por meio da assessoria de impressa, a deputada afirmou que ainda não tem voto definido para a eleição que definirá o novo presidente da Câmara.

João Paulo Kleinübing (PSD)
Inclinado a apoiar Rogério Rosso (PSD-DF), o deputado ainda não tem como definir seu voto. De acordo com o chefe de gabinete, durante uma reunião na tarde de quarta-feira, grande parte da bancada do PSD teria pedido para que Rosso abrisse mão da candidatura, o que interfere na decisão de Kleinübing. Uma nova reunião, ainda nesta quarta-feira, deve bater o martelo sobre a questão.

João Rodrigues (PSD)
O deputado já tinha adiantado na segunda-feira que votaria conforme a decisão do partido. Nesta quarta-feira, o parlamentar manteve a decisão ao afirmar que, como Rogério Rosso (PSD-DF) manteve a candidatura e o partido deve apoiá-lo, este será seu voto. Anteriormente, a legenda teria dito que apoiaria o atual presidente do Congresso, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Marco Tebaldi (PSDB)
O deputado afirma que o partido já fechou apoio a favor de Rodrigo Maia (DEM-RJ), mas que, ainda nesta quarta-feira à noite, haveria uma nova reunião sobre o assunto. Independente disso, Tebaldi garante que votará em Maia.

— Na eleição passada apoiamos Maia em troca de um apoio agora, já que o PSDB indicaria um presidente, mas a questão andou e Maia conseguiu uma jurisprudência para concorrer novamente. Se ele conseguisse isso, o acordo era que a base iria apoiar ele de novo — justificou a escolha.

Mauro Mariani (PMDB)
Diferente do que havia dito em entrevista no início da semana, quando garantiu que a decisão seria partidária, o deputado afirma que deve voltar individualmente, optando pelo atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

— É uma questão muito pessoal, mas estou entre dois candidatos da base. Não defini ainda — explica ao pontuar que a bancada deve, majoritariamente, apoiar Maia.

Pedro Uczai (PT)
O deputado revelou na terça-feira que votará junto com a bancada, que defende o parlamentar André Figueiredo (PDT-CE) para a presidência. Uczai ainda ressalta que, até a data da votação, quinta-feira, a bancada deve buscar forças internas que seguem na mesma direção, buscando parceiras com outros partidos como PCdoB, PDT, Rede e Sol.

Rogério Peninha Mendonça (PMDB)
Em entrevista na terça-feira, o deputado garantiu que votará em Jovair Arantes (PTB-GO). Na justificativa, disse que há tempos mantém uma relação de amizade com o parlamentar e que, quando Arantes abriu que seria candidato à presidência da Câmara, Peninha deu sua palavra e garantiu o voto.

— Gosto muito dele. Acho que ele tem boas propostas para a Câmara, como a mudança do regimento da Casa, e para o Brasil — completou ao ressaltar que o partido estaria entre votar em Maia e Arantes, dois candidatos da base governista.

Ronaldo Benedet (PMDB)
O deputado afirmou, por telefone na tarde de terça-feira, que já tinha seu voto definido em Rodrigo Maia (DEM-RJ), atual presidente da Casa. Questionado se esta é a posição individual ou de bancada, o parlamentar afirmou que fala por ele e não soube precisar qual o encaminhamento que será tomado pelo partido.

* O deputado Jorginho Mello (PR) estava em uma reunião. A reportagem procurou notícias no gabinete e também com a assessoria do parlamentar, mas ninguém soube dizer se Mello já tinha voto definido. Jorge Boeira (PP), Valdir Colatto (PMDB) e Cesar Souza (PSD) não foram localizados. 

Leia também:

Dividida, bancada catarinense no Congresso ainda alinha votos para a eleição da presidência da Câmara
Maia anuncia candidatura à reeleição para presidente da Câmara
Planalto aposta na eleição do comando do Congresso para garantir votações de reformas

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioPreso mais um suspeito de tiroteio com a Deic em São João Batista https://t.co/34Ukj3KNpKhá 1 minutoRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioCasal morre em acidente entre dois carros na madrugada deste domingo em Gaspar https://t.co/LNbYDEyE1Whá 2 horas Retweet
  •                                
  •  
     
  •  
     
  •  
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros