Dagmara Spautz: linhas de ônibus viram caso de polícia - Cidades - O Sol Diário

Turismo02/02/2017 | 18h12Atualizada em 02/02/2017 | 18h12

Dagmara Spautz: linhas de ônibus viram caso de polícia

Mesmo após firmar acordo com a prefeitura, a 'Coletivo Itajaí' recusou-se a regularizar os horários de ônibus

Foto: Luiz Carlos Souza / Especial

A recusa da Coletivo Itajaí em regularizar os horários de ônibus - mesmo após ter firmado acordo com a prefeitura em que se comprometia a fazê-lo, na semana passada - virou caso de polícia nesta quarta. Daiana Fátima Matoso chamou a PM depois que o ônibus que ela pegava todos os dias para ir ao trabalho simplesmente mudou de rota. Usuária de cadeira de rodas, ela precisa desembarcar perto do serviço. Acabou sendo levada de volta ao terminal.

A Secretaria de Urbanismo apurou que, na terça-feira, das 87 linhas que deveriam estar funcionando, 45 ainda não estão operando regularmente. Pior: a Coletivo suspendeu, por conta própria, a integração do sistema de ônibus em Itajaí. A prefeitura advertiu a empresa que, caso não retome o serviço adequadamente, será multada e pode ter o contrato suspenso.

A Coletivo Itajaí alega que a prefeitura descumpriu o contrato ao impedir o reequilíbrio financeiro da empresa, que teve perdeu usuários e viu os custos aumentarem nos últimos anos.

Foto: Arte DC / Arte DC


Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioTerceirizada que administra prisões em SC suspende serviços por falta de pagamento https://t.co/PZs2CbECznhá 44 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioTerceirizada que administra prisões em SC suspende serviços por falta de pagamento https://t.co/gRCCjkthBFhá 1 horaRetweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros