Lauro Bacca: "Todos os coletivos de Blumenau deveriam ser do tipo piso baixo" - Cidades - O Sol Diário

Opinião16/02/2017 | 07h01

Lauro Bacca: "Todos os coletivos de Blumenau deveriam ser do tipo piso baixo"

Se quisermos estimular o uso do transporte coletivo, contribuindo assim para melhor fluidez no trânsito, inclusive dos próprios ônibus, temos que torná-lo mais ágil, eficiente, confortável e atrativo. Como já disse, chega de viajar em caminhões de boi adaptados para gente. Numa época de rápido envelhecimento da população, todos os coletivos deveriam ser do tipo piso baixo, mesmo que custem mais, permitindo acesso aos idosos quase no nível das calçadas. Afinal, alguém já calculou qual a influência no preço das passagens por conta desse tipo de ônibus?

Outro detalhe que insisto são os tetos dos ônibus que deveriam ser mais altos, diminuindo a sensação de sufoco para os que viajam em pé no calor. Além disso, deveriam ter pintura externa branca reflexiva do calor do sol, pois, o que é mais caro: uma simples cor de tinta sobre os tetos ou a instalação de eficiente isolante térmico sobre os mesmos? A resposta é óbvia, portanto, teto branco em todos os ônibus, não custa nem arranca pedaço.

Os corredores exclusivos e as quatro estações de embarque de Blumenau, quando voltarem a funcionar com ar-condicionado e tudo (conforme prometido e não cumprido), contribuirão sem dúvidas para a agilidade do transporte. No entanto, percebe-se que em vários pontos, como em muitas saídas de escolas, tem ônibus que fica dez, às vezes até 15 minutos parado, aguardando o embarque e passagem pela catraca, tempo suficiente para o coletivo se deslocar 7 quilômetros a uma média de 30km/hora, distância suficiente para a maioria dos passageiros chegar em casa no tempo em que o coletivo fica parado em um único congestionado embarque.

Leocarlos Sieves, um dos fundadores da Associação dos Usuários de Transporte Público e da Mobilidade de Blumenau, percebeu que em São Paulo muitos ônibus possuem catraca dupla, uma para pagamento em dinheiro ou cartão e outra só para cartões, agilizando assim os embarques e diminuindo sobremaneira o tempo de viagem. Além da catraca dupla, por que não instalá-las um pouco mais para trás, dando mais espaço para passageiros no embarque e permitindo que o ônibus saia mais cedo das paradas, agilizando ainda mais o transporte?

Ventilação natural e por meio de ventoinhas eficientes e, importantíssimo, silenciosas e que funcionem sempre são itens simples que muito ajudarão no conforto dos passageiros. E por que não equipar os ônibus com câmeras de observação de trânsito e que permitam flagrar legalmente, entre outras infrações, os invasores dos corredores exclusivos?

JORNAL DE SANTA CATARINA

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol Diário"Nossa briga será incluir a urologia no SUS", diz médico catarinense que assumirá como presidente da SBU https://t.co/Wy9n9qTVSUhá 1 horaRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioPara mostrar apoio ao time, torcedor do Figueirense planeja recepção aos jogadores https://t.co/3IXcjFsS5Ghá 1 horaRetweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros