Anvisa volta atrás e libera chás fabricados em Xanxerê  - Cidades - O Sol Diário

Monitoramento de alimentos02/03/2017 | 19h55Atualizada em 03/03/2017 | 13h33

Anvisa volta atrás e libera chás fabricados em Xanxerê 

Agência havia proibido em outubro 21 chás da marca Hilê por utilizar espécies vegetais que não seriam autorizadas para o preparo de chás

Anvisa volta atrás e libera chás fabricados em Xanxerê  Chá Mais/Divulgação
Esse é um dos chás que foram proibidos Foto: Chá Mais / Divulgação

Depois de quatro meses, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) voltou atrás e liberou a produção e venda de 21 chás da fabricante Hilê Indústria de Alimentos Ltda, de Xanxerê, no Oeste de SC, em todo território nacional. A agência havia proibido os produtos em 24 de outubro e teria alegado que continham espécies vegetais não autorizadas para o preparo de chás. 

Em resolução 463 publicada no Diário Oficial da União de 21 de fevereiro, o diretor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, José Carlos Magalhães da Silva Moutinho, considerando resoluções referentes a especiarias e um recurso administrativo apresentado pela fabricante, revogou a decisão que proibia os chás. 

Em nota, a Hilê reforça que essa revogação libera todas as etapas, já que foi provado que os chás estavam regulares conforme a regulamentação de chás e especiarias. 

"A empresa acredita que o equívoco tenha ocorrido porque na época não foi considerada a resolução de especiarias, que permite a utilização de ingredientes como cravo, canela e gengibre, dentre outros, a fim de conceder um sabor diferenciado aos chás", disse a fabricante em nota. 

A Anvisa através da assessoria de imprensa disse que a empresa comprovou que os chás têm a presença de especiarias permitidas pela legislação vigente e a proibição foi suspensa.

"Na verdade foi uma medida preventiva.Uma vez no mercado, a Anvisa decidiu suspender sua comercialização para averiguar se realmente continham os componentes que anunciavam. Esta medida é prerrogativa legal da Anvisa, adotada sempre que for do interesse do bem estar e da saúde da população", afirmou a assessoria da imprensa da Anvisa em nota. 

Leia também:

21 chás produzidos em Xanxerê também são proibidos pela Anvisa

Cinco lotes de geleias produzidas em SC têm venda proibida

Quase metade dos alimentos analisados em Santa Catarina apresenta irregularidades

Entenda o teste do laboratório catarinense que reprovou cinco marcas de extrato de tomate


 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioEstado precisa apresentar plano de ação para descentralização da administração pública   https://t.co/j4kG9QyNK5há 2 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioCusto das Agências de Desenvolvimento Regional cresceu R$ 40 milhões de 2015 para 2016  https://t.co/8KVH6qtK3Xhá 2 horas Retweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros