Aulas voltam ao normal após danos em escola do Morro Coripós - Cidades - O Sol Diário

Em reforma31/03/2017 | 07h01

Aulas voltam ao normal após danos em escola do Morro Coripós

Telhado da EBM Professora Norma Dignart Huber segue em obras e salas foram remanejadas

Aulas voltam ao normal após danos em escola do Morro Coripós Lucas Correia/Agencia RBS
Foto: Lucas Correia / Agencia RBS

Os dias de aula voltaram ao normal – ou quase isso – ontem para os 274 alunos da Escola Básica Municipal Professora Norma Dignart Huber, na Rua Coripós, bairro Escola Agrícola, em Blumenau. Há uma semana, o temporal que causou 14 ocorrências na cidade arrancou o telhado de quatro salas de aula, área de informática, almoxarifado, cozinha, banheiro e parte do pátio do colégio. Além da cobertura, algumas salas tiveram o piso e a parte elétrica comprometidos.

Os trabalhos de conserto começaram ainda no sábado passado, mas na segunda e na terça-feira as aulas foram suspensas. Na quarta-feira, duas turmas do 8º ano ainda não puderam retomar o calendário letivo. Ontem a reorganização de salas permitiu a volta da rotina escolar, ao menos na metade de lá do tapume que separa o setor em obras.
Quatro salas que já haviam sido utilizadas para ensino integral e eram dedicadas às atividades de artes, música e karatê ontem passaram a abrigar em definitivo as salas de aula de oito turmas do 1º ao 5º ano – quatro delas de manhã, e outras quatro à tarde. Por serem espaços mais amplos, de 48 metros quadrados, e mais afastados do pátio, professores e alguns alunos se disseram satisfeitos com o novo local de aulas.

Troca de salas
Em contrapartida, as salas atingidas serão consertadas e ficarão para as atividades complementares. A música já começou no novo espaço. A aula de artes ainda é oferecida na própria sala de aula, enquanto as lições de informática e karatê por enquanto estão suspensas. A intenção é que até a próxima semana as atividades possam voltar a ser oferecidas.

– A gente remanejou os alunos e isolou a área em obras porque a prioridade era a aula regular, mas os trabalhos seguem em ritmo intenso – afirma a diretora Lara Roberta dos Santos, que em 28 anos de trabalho na escola diz nunca ter visto situação semelhante.
A Secretaria Municipal de Educação informou que o custo da reforma é estimado em R$ 101 mil, mas que será pago por um seguro feito para todas as unidades de ensino. Os entulhos dos estragos, inclusive, permanecem no prédio para análise de um perito. Já a estimativa de conclusão é em até duas semanas, mas depende do clima por se tratarem de serviços externos.

JORNAL DE SANTA CATARINA - Blumenau

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioPresidente da Chapecoense reconhece erro, mas aponta falhas da Conmebol e pressão do Lanús https://t.co/y0iFAXZqjEhá 2 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioGoleiro aponta "receio" em falha no gol da derrota do Figueirense https://t.co/QlgS7V2p4rhá 2 horas Retweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros