Confira cinco dicas para começar a bordar - Cidades - O Sol Diário

Bordado31/03/2017 | 15h01Atualizada em 31/03/2017 | 15h01

Confira cinco dicas para começar a bordar

É crescente o número de mulheres que bordam para si mesmas ou para os amigos. Saiba quais os materiais necessários e como praticar

Confira cinco dicas para começar a bordar Diorgenes Pandini/DC
Foto: Diorgenes Pandini / DC

Neste fim de semana ocorrem dois eventos em Florianópolis para pessoas que têm interesse em praticar bordado: o 1º Encontro de Bordadeiras em Florianópolis e a Oficina de Bordado Contemporâneo. A atividade tem atraído adeptas e, para perceber, basta olhar para o lado ou, melhor ainda, para as redes sociais. É crescente o número de mulheres, principalmente as mais jovens, que bordam para si mesmas, amigos ou a partir de encomendas, ou ainda vendem os trabalhos pela internet.

Ficou com vontade de arriscar-se a dar alguns pontos? Confira o que você precisa e cinco dicas para começar a bordar: 

Materiais necessários:

Bastidor: é o contorno da "tela" onde vai ser aplicado o bordado. É possível encontrar de madeira e de plástico;

Tecido: será a base para o projeto. Alguns projetos demandam modelos específicos, como o etamine, aquele tem os furos bem aparentes e são indicados para o ponto cruz. O algodão, em compensação, é ideal para o bordado livre;
Agulhas de bordado: têm a ponta arredondada a fim de facilitar o trabalho. Vende-se, geralmente, um pacote com várias unidades;

Meadas de linha para bordado: disponíveis em todas as cores, são as linhas que serão utilizadas no escrito ou no desenho. A "meada" rende mais que o rolinho;

Tesoura para arremate: são tesouras com ponta bem fina e, portanto, bastante precisas;

Caneta: em se tratando de bordado livre, é necessário passar o desenho para o tecido antes de começar. Para isso, existem técnicas específicas, como o uso de uma caneta de carbono;

Desenho no tecido: caso você comece a bordar pela técnica do Bordado Livre, você vai ter que passar o seu desenho para o tecido antes de começar, para isso existem algumas técnicas super bacanas para você tentar e lembre-se: isso não é regra, cada um encontra a melhor maneira de transferir os desenhos, vamos dizer que é bem ¿pessoal e intransferível¿.

Recomendações gerais:

1) Comece pelo ponto-cruz: essa é uma das técnicas mais simples do bordado. É ideal para os iniciantes, principalmente aqueles gráficos geométricos. Embora não seja tão livre, já que a estética quadriculada limita a criação de desenhos sem simetria, é possível adaptar gráficos disponíveis na internet;

2) Não tema o tecido em branco: se faltar inspiração para desenhar, comece com um trecho de música que gosta, o nome de alguém querido ou figuras simples, como flores ou formas geométricas. O importante é se divertir enquanto testa pontos, texturas, cores, linhas e acabamentos — até descobrir as técnicas que você mais gosta de usar;

3) Use canetas específicas para passar o desenho: A dica é comprar uma caneta de carbono de cor amarelada, já que a azul pode manchar o tecido. Há, ainda, a opção de comprar uma caneta apagável, que sai com água ou ar;

4) Truque para não deixar a linha enrolar ou ficar torta: para o fio de meada correr melhor no tecido, o ideal é quando separar a quantidade de fio a ser usado (geralmente usamos dois fios para a linha de bordado sair com a espessura fina, e três para a linha sair com espessura média no tecido), separar um dos fios, inverter e juntar novamente com os outros. Isso deixa o bordado mais bem acabado.

5) Aprenda na internet: existem diversos cursos presenciais, que podem ser interessantes no início do aprendizado, mas dados os primeiros pontos, concentre o foco em vídeos disponíveis na internet. Há canais como o Clube do Bordado, com conteúdos gratuitos e bastante criativos para quem deseja se aperfeiçoar. 

Fonte: Eu Amo Fazer Artesanato

Leia também:

Da obrigação à opção: mulheres jovens ressignificam bordado, crochê e tricô 

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioClóvis Reis: investigação indica que entre 2010 e 2014 os repasses da Odebrecht chegaram a R$ 6,7 milhões em Blume… https://t.co/iXF28XzSQ5há 31 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioHomem morre eletrocutado após vendaval em Itajaí, no Litoral Norte https://t.co/DNx3Ljojnkhá 31 minutosRetweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros