Filas da saúde: Valceli Zuave precisa de exame de ultrassom na perna - Cidades - O Sol Diário

Quanto tempo a saúde pode esperar?11/03/2017 | 07h34

Filas da saúde: Valceli Zuave precisa de exame de ultrassom na perna

Serviço ficou cerca de um ano sem ser oferecido, o que aumentou demanda

Filas da saúde: Valceli Zuave precisa de exame de ultrassom na perna Patrick Rodrigues/Agencia RBS
Foto: Patrick Rodrigues / Agencia RBS

Não são apenas os casos de consultas ou cirurgias com especialistas que exigem paciência na fila até conseguir atendimento. Exames de média complexidade como ultrassonografias também tiveram aumento no tempo de espera ao longo do último ano.

Valceli França Zuave é uma das pacientes que começou 2017 aguardando um chamado da equipe de saúde do município. Cansada das dores nas pernas causadas por problemas de circulação que começaram a prejudicar o dia a dia na metade de 2016, a atendente de padaria decidiu procurar o posto de saúde do Badenfurt, onde conseguiu atendimento no mesmo dia e encaminhamento a um angiologista no Hospital da Furb.



A consulta com o especialista ocorreu apenas duas semanas depois e esfriou os conselhos de vizinhos que chegaram a sugerir que ela pagasse uma consulta particular.

– Até agora não tenho do que reclamar, tudo o que precisei foi bem rápido – elogia Valceli, que também conseguiu consulta com nutricionista no fim de janeiro.

A readequação alimentar já é preparação para uma futura cirurgia vascular nas pernas. Não é apenas na rede de saúde que a moradora do Badenfurt busca mais qualidade de vida. Ela também cultiva novos hábitos. Todo fim de tarde tenta fazer uma caminhada e, ao meio-dia, eleva a perna numa altura acima do coração para um repouso mínimo de 20 minutos. Tudo para diminuir os efeitos da má-circulação nos membros inferiores.

A suspeita é de que Valceli precise encarar uma cirurgia de retirada de varizes. Mas para o diagnóstico exato ela tem que passar por um ultrassom doppler nas duas pernas, solicitado dia 8 de dezembro. Nas últimas semanas, com a ajuda de medicamentos prescritos pelo médico, as dores diminuíram, mas isso não arrefeceu o desejo de que a espera pelo exame seja curta - e para que não precise recorrer à rede particular.

– Eles ficaram com meus dados e prometeram ligar, mas não deram prazo – conta ela, ainda sem saber quanto tempo deve esperar pelo exame, que chega a ter pacientes há mais de um ano na espera.

Até o aguardado telefonema, o receituário e a solicitação do exame seguem sempre à mão, no móvel da sala, perto do telefone que Valceli espera tocar com o chamado para o exame.



Valceli França Zuave, 46 anos
Badenfurt
• Quadro: problemas de circulação nas pernas
• Aguarda por: ultrassom doppler
• Desde: 8/12/2016
• Posição: 1.215 (fila de 1.416 pacientes até quarta-feira)
• Panorama da fila: o município chegou a ficar mais de um ano sem prestador de serviço de ultrassom (o exame é oferecido na policlínica), entre meados de 2015 e 2016. O motivo seria o baixo valor pago pelo SUS, que não é atrativo aos fornecedores. No segundo semestre de 2016 a Secretaria de Saúde conseguiu contratar nova empresa para fazer os exames e a expectativa é de que ao longo deste ano o volume de atendimentos represados seja recuperado. Atualmente são oferecidos em média 40 exames de ultrassom doppler nas pernas por mês.


Leia também:

:: Filas da saúde: Isali Müller aguarda por retirada de pinos e placa na perna
:: Filas da saúde: Maristela Roth integra a lista que aguarda por cardiologista
:: Filas da saúde: Doroteu Arrua aguarda transplante para ter mais qualidade de vida

JORNAL DE SANTA CATARINA - Blumenau

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioPresidente da Chapecoense reconhece erro, mas aponta falhas da Conmebol e pressão do Lanús https://t.co/y0iFAXZqjEhá 48 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioGoleiro aponta "receio" em falha no gol da derrota do Figueirense https://t.co/QlgS7V2p4rhá 48 minutosRetweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros