Nove meses após início das obras da bacia de evolução em Itajaí, Estado ainda aguarda recursos do BNDES - Cidades - O Sol Diário

Impasse06/03/2017 | 12h24Atualizada em 06/03/2017 | 17h33

Nove meses após início das obras da bacia de evolução em Itajaí, Estado ainda aguarda recursos do BNDES

Financiamento de R$ 103 milhões ainda não foi liberado

Foto: Divulgação / Porto de Itajaí

Nove meses após o início das obras de readequação do acesso aos portos de Itajaí e Navegantes, com a abertura de uma nova bacia de evolução, o governo do Estado ainda não recebeu o empréstimo de R$103 milhões feito junto ao BNDES para dar conta da empreitada. Até agora, a conta tem sido paga com o que sobra do rendimento de outras aplicações no Banco do Brasil, o que já consumiu cerca de R$ 20 milhões.

Recentemente, o BNDES acenou com a liberação do dinheiro, mas ainda faltam assinaturas em Brasília para que o montante esteja disponível. O governo está otimista e acredita que a situação será resolvida ainda em março.

Caso isso não ocorra, a obra corre o risco de atrasar por retenção de recursos, o que seria um grande problema para o Estado. Os terminais locais respondem pela maior fatia da movimentação de cargas em Santa Catarina, e a promessa de um novo acesso tem garantido o interesse dos armadores.

A primeira fase da obra vai abrir espaço para manobrar navios de até 335 metros de comprimento. Hoje, o limite é de 306 metros.

Os problemas não são de agora: quando anunciadas as obras, em 2013, a previsão era de que a primeira etapa estivesse pronta até meados do ano seguinte. Mas o projeto e o licenciamento só começaram dois anos depois. 

Segunda fase

Itajaí e Navegantes terão pela frente uma missão quase impossível em relação à segunda fase da bacia de evolução, avaliada em mais de R$ 200 milhões e que deveria ser custeada pelo governo federal.

Em Brasília, o governador Raimundo Colombo (PSD) já ouviu que a obra está descartada no momento. Um balde de água fria para o setor portuário.

Vale lembrar que os acessos aquaviários são responsabilidade da União. No entanto, não se descarta uma movimentação da iniciativa privada para conseguir tirar o projeto do papel. 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioDesempenho no comando do Figueirense pesa para a permanência de Milton Cruz  https://t.co/raveHuQnKehá 2 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioDagmara Spautz: Seminário reunirá alguns dos maiores exportadores do Estado  https://t.co/DJSwIGhkiJhá 2 horas Retweet
O Sol Diário
Busca