UFSC é a sétima universidade entre as públicas do país com melhor nota do Índice Geral de Cursos do Inep - Cidades - O Sol Diário

Avaliação do ensino superior08/03/2017 | 19h29Atualizada em 09/03/2017 | 10h33

UFSC é a sétima universidade entre as públicas do país com melhor nota do Índice Geral de Cursos do Inep

Universidade Federal de Santa Catarina é a com melhor avaliação entre as catarinenses

UFSC é a sétima universidade entre as públicas do país com melhor nota do Índice Geral de Cursos do Inep Felipe Carneiro/Agencia RBS
Foto: Felipe Carneiro / Agencia RBS

Santa Catarina tem poucos destaques nos indicadores do ensino superior divulgados nesta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Apesar de apresentar indicadores um pouco acima da média nacional, o Estado ainda patina em índices de alguns cursos e instituições. A boa notícia mais uma vez veio da Universidade Federal de Santa Catarina, que teve a sétima melhor nota do país no Índice Geral de Cursos (IGC) entre as públicas, atrás da Universidade de Estadual de Campinas, e das universidades federais do Rio Grande do Sul, Minas Gerais, São Paulo e do Rio de Janeiro.

Veja também:
Apenas 3,6% dos cursos superiores em Santa Catarina atingiram conceito máximo no Enade

Apenas dois cursos universitários têm nota máxima em indicador de qualidade do Inep em SC

O indicador leva em consideração o desempenho dos estudantes, infraestrutura, formação dos professores e ainda indicadores da pós-graduação. A instituição conseguiu nota de 4,0984 e atingiu o maior conceito. Considerando também as universidades privadas, a instituição cai para 18º colocação. É  a única catarinense entre as 24 do país com conceito 5 (o indicador vai de 0 a 5). Para o reitor da UFSC, Luiz Carlos Cancellier de Olivo, o bom resultado reflete um conjunto de ações dentro da universidade:

— A qualificação docente, todo mundo com titulação, os programas de mestrado e doutorado e o fato dos professores de pós-graduação também serem professores de graduação dá uma diferença gigantesca. Os alunos de graduação não estão só sala de aula, estão fazendo pesquisa, extensão. Isso que faz a diferença — defende. 

Porém ainda há desafios, principalmente na infraestrutura e em cursos "que não apresentaram nota padrão. Nas notas do Enade, cursos como Design e Ciências Econômicas apresentaram conceito 2, considerado insatisfatório pela avaliação. 

— É uma coisa que não caracteriza o padrão, mas mesmo assim tem que ter uma ação. Para ver se a questão de infraestrutura, corpo docente, motivação, temos que ver qual a questão que está pegando. 

Outras instituições que se destacaram foram a Universidade Federal da Fronteira Sul, que aparece com a 33º melhor nota do ranking nacional das universidades públicas, e a Udesc, em 44º.

Entre os centros universitários, o Centro Universitário Unifacvest, de Lages, aparece com o melhor indicador catarinense e o segundo do país. Além disso, o curso de Ciências Contábeis da Unifacvest foi um dos únicos de SC com conceito máximo no Conceito Preliminar de Cursos (CPC), que avalia a qualidade dos cursos de ensino superior oferecidos por instituições privadas e públicas. 

O reitor da instituição, Geovani Broering, diz que estão há cinco anos trabalhando para alcançar esse grau de excelência:

— No ano passado, já ficamos em quinto lugar do país entre os centros universitários do país. A expectativa para os próximos anos é de que nossos índices estejam ainda melhores. Não se constrói nota em um ano, é um processo. 

Para o reitor, a capacitação de professores, laboratórios novos, biblioteca e salas de aula modernas e tecnologia de ponta sendo colocada à disposição dos alunos explicam os bons resultados da instituição que conta com 8 mil alunos e 43 cursos de graduação. 


Leia também:
Apenas 3,6% dos cursos superiores em Santa Catarina atingiram conceito máximo no Enade

Apenas dois cursos universitários têm nota máxima em indicador de qualidade do Inep em SC

 
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros