Entenda como se forma o arco-íris duplo visto em Itajaí neste domingo - Cidades - O Sol Diário

Fenômeno03/04/2017 | 11h15Atualizada em 04/04/2017 | 10h44

Entenda como se forma o arco-íris duplo visto em Itajaí neste domingo

Fotógrafo especializado em registros de paisagens e natureza presenciou a formação do fenômeno

Entenda como se forma o arco-íris duplo visto em Itajaí neste domingo Alfabile Santana / Arquivo pessoal/Arquivo pessoal
Foto: Alfabile Santana / Arquivo pessoal / Arquivo pessoal
Diário Catarinense
Diário Catarinense

"Uma das coisas mais lindas que já vi, parecia que estávamos em uma cápsula de proteção", foi assim que o fotógrafo Alfabile Santana descreveu o arco-íris duplo visto em Itajaí na tarde deste domingo. Especializado em registros de paisagens e natureza, ele presenciou o momento quando passava pela rua Antônio Caetano, no bairro Fazenda. 

A técnica em meteorologia Bianca de Souza explica que esse fenômeno é caracterizado por dois círculos concêntricos (com o mesmo centro), sendo que o arco-íris da parte interna tem cores mais intensas, enquanto o externo tem cores mais fracas e com a sequência invertida.

— O segundo arco-íris é um reflexo do primeiro, mas ele depende da posição do observador para ser visto. Alguém na mesma rua, mas de um ângulo diferente, pode ter visto apenas um arco-íris normal. O fenômeno não é muito comum, mas não chega a ser raro — esclarece Bianca.

Curiosidades sobre arco-íris:

O arco-íris é um fenômeno óptico e meteorológico que ocorre quando a luz do sol atravessa gotas de chuva. A luz do sol então é refletida e refratada no interior dessas gotas e devolvida em 7 cores ao ambiente. A ordem das cores são: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil e violeta.

O melhor momento para observar um arco-íris é no início da manhã ou final da tarde, quando o sol está mais baixo no horizonte. Outra curiosidade é que o arco-íris é na verdade um círculo completo, mas nós só vemos a parte superior da curva porque a metade inferior está abaixo do solo.

Há quem diga já ter visto até três arco-íris no céu de uma só vez. Mas os relatórios científicos desse fenômeno eram tão raros – apenas cinco foram registrados em 250 anos – que até agora muitos cientistas acreditavam que eles eram tão reais quanto um pote de ouro no final do arco-íris.

Leia também:

Com 4,8ºC, Urupema registra menor temperatura do ano em SC

Fotógrafo registra neve no Deserto do Saara depois de 37 anos

Superlua: leitores do DC enviam fotos do fenômeno




 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioClóvis Reis: investigação indica que entre 2010 e 2014 os repasses da Odebrecht chegaram a R$ 6,7 milhões em Blume… https://t.co/iXF28XzSQ5há 25 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioHomem morre eletrocutado após vendaval em Itajaí, no Litoral Norte https://t.co/DNx3Ljojnkhá 25 minutosRetweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros