Hospital de Braço do Norte recebeu oito vítimas de incêndio em hotel - Cidades - O Sol Diário

sul do estado30/04/2017 | 21h05Atualizada em 30/04/2017 | 21h06

Hospital de Braço do Norte recebeu oito vítimas de incêndio em hotel

A adolescente Yasmin Streger não sobreviveu à inalação da fumaça e morreu na instituição

As vítimas do incêndio no Hotel Rech, em Braço do Norte, receberam atendimento médico no Hospital Santa Teresinha, que fica a menos de um quilômetro de distância, ainda na madrugada deste domingo. Havia um médico plantonista no momento, que chamou outro médico para auxiliar nos atendimentos. Além da adolescente Yasmin Streger, que não sobreviveu à inalação da fumaça, a unidade recebeu outros sete pacientes: o padrasto e a mãe de Yasmin, além de mais um casal e outros três hóspedes do hotel. Dois já foram liberados.

O padrasto de Yasmin foi transferido para Tubarão ainda no início da manhã. Entre o período da tarde e o começo da noite, outros dois pacientes foram levados para hospitais de Tubarão.

Segundo o médico João Henrique Loffi Schmitt, que acompanhou os pacientes na maior parte do dia, todos apresentam quadro estável, mesmo os que foram transferidos. O médico não soube informar apenas o estado do padrasto de Yasmin porque não teve contato com o paciente antes da transferência.

- É preciso acompanhamento porque os quadros podem evoluir nas próximas horas. Há riscos de pneumonia química, pneumonia infecciosa e também um caso de suspeita de lesão térmica- diz Schmitt.

As transferências para Tubarão, conta o médico, ocorreram porque o Hospital Santa Teresinha não conta com pneumologista e os quadros dos pacientes transferidos inspiravam mais cuidados. O atendimento aos sobreviventes teve como prioridade a estabilidade deles.

-Somos um hospital de pequeno porte, com apenas um médico plantonista. Mas conseguimos o suporte necessário para prestar o atendimento de urgência e emergência e buscar o atendimento referencial. Trabalho há sete anos em emergência e nunca havia presenciado uma situação dessas - conta o médico, que é clínico geral.

Os únicos pacientes já liberados em Braço do Norte receberam alta após as 19h deste domingo. Anderson Aparecido Vitório, 32 anos, e a namorada Kauane Cardoso dos Santos, 16, terão  de tomar cuidados para não expor as vias respiratórias a novos riscos. Moradores de Jacarezinho (PR), eles estavam em Braço do Norte há uma semana porque Anderson trabalhava na instalação de uma máquina industrial na cidade.

Os demais pacientes devem receber alta em até 48 horas.

Leia também:

Sobrevivente relata como escapou do incêndio em Braço do Norte  

"As vítimas foram intoxicadas pela fumaça", conta bombeiro que ajudou a apagar o fogo em hotel de Braço do Norte

Vítimas eram turistas e uma morava no hotel


Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioJovem goleiro espera por estreia no Figueirense no último jogo do ano https://t.co/xiVdXThcZThá 2 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioDez dias após tirar gesso, catarinense leva dois ouros no atletismo das Paralimpíadas  https://t.co/9mTBny7ByQhá 3 horas Retweet
O Sol Diário
Busca