Audiência da Coletivo Itajaí termina sem acordo e motoristas podem entrar em greve - Cidades - O Sol Diário

Transporte02/06/2017 | 17h06Atualizada em 02/06/2017 | 18h00

Audiência da Coletivo Itajaí termina sem acordo e motoristas podem entrar em greve

Empresa propôs pagar salários em duas parcelas

Foto: Luiz Carlos Souza / Especial

A Justiça do Trabalho realizou nesta sexta-feira uma tentativa de conciliação entre a Coletivo Itajaí e os motoristas da empresa, que exigem receber em dia. A concessionária ofereceu pagar o salário em duas parcelas, metade no dia 5 e o restante no dia 12 de junho. O prefeito Volnei Morastoni (PMDB) acompanhou a audiência. 

A proposta será levada a votação pelo sindicato dos motoristas na segunda-feira, mas a tendência é que não aceitem os termos e iniciem uma nova greve,assim como ocorreu no início de maio.

Os trabalhadores já entraram com ação na Justiça em que exigem o pagamento integral na data correta, sob pena de penhora das contas da Coletivo Itajaí e multa diária. Além disso, pedem indenização por danos morais. Por enquanto, a Justiça tenta fazer com que as duas partes cheguem a um consenso.

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioCeleiro de promessas do esporte, Joguinhos Abertos começam neste sábado em Caçador https://t.co/GNrWIuxFaphá 4 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioAvaí tem apenas uma troca na escalação para encarar o Cruzeiro https://t.co/X3omH2MnyFhá 5 horas Retweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros