Avaí marca primeiro gol na Série A e vence o Sport na Ressacada - Cidades - O Sol Diário
 
 

Primeira!04/06/2017 | 13h04Atualizada em 22/06/2017 | 15h04

Avaí marca primeiro gol na Série A e vence o Sport na Ressacada

Estreante, Juan contribui para melhor atuação do Leão no Campeonato Brasileiro, que ganha a primeira partida na competição com gol de Rômulo

Avaí marca primeiro gol na Série A e vence o Sport na Ressacada Marco Favero/Agencia RBS
Foto: Marco Favero / Agencia RBS

Primeiro gol e primeira vitória. O Avaí comemorou pela primeira vez no Campeonato Brasileiro na manhã deste domingo. Também foi o primeiro jogo de Juan, peça importante da vitória sobre o Sport. Mas foi Rômulo que arrancou o grito da garganta de grande parte do 4.646 torcedores na Ressacada ao fazer o gol do triunfo por 1 a 0. O Leão jogou diferente, o estreante somou ao time e o time somou três pontos, que o ergueu na classificação. A equipe azurra foi da zona de rebaixamento para a 12ª colocação, antes do encerramento da quarta rodada do Brasileirão.

Na próxima rodada, a quinta do torneio, o Avaí vai a Belo Horizonte para enfrentar o Atlético-MG, às 19h30min de quarta-feira, no Independência. O Sport encara o Flamengo em casa, na Ilha do Retiro, no mesmo dia, mas às 21h45min.

Juan fazia a estreia, no meio de campo, e Marquinhos se juntou a ele no Avaí mais agressivo que nos últimos jogos. Tinha presença no campo de ataque, mas não abriu mão das transições velozes. Como a executada aos dois minutos, quando o escanteio do Sport virou disparada até a grande área do adversário. Rômulo botou do lado do goleiro. Passou do lado da trave, e acordou a torcida na Ressacada. Porém, foi Juan, em seu primeiro jogo e à vontade com a camisa azurra, que assustava Magrão. Foram mais duas finalizações que apresentaram o Leão mais proposito no Campeonato Brasileiro.

O miolo azurra, no entanto, teve de ser alterado pela obrigatória saída de Judson, que deixou o campo zonzo por uma pancada na cabeça e deu vez para Wellington Simião. Passava dos 20 minutos, e os pernambucanos haviam equilibrado o duelo. Rithelly, após transição ao ataque, havia feito Kozlinski trabalhar e mostrar que os visitantes não iriam ficar limitados ao seu campo. A saída em velocidade era o artifício da partida. Aos 28, Junior Dutra quase chegou ao fundo da barbante em lance similar ao de Rômulo no comecinho do confronto.

Quatro minutos depois acabou a espera dos avaianos pelo gol na Série A. Em outra arrancada, Capa achou o caminho para ir até a linha de fundo e mandar na área. Encontrou Rômulo, que encontrou a trave escancarada, a rede na frente e o gol: 1 a 0. Na frente, o Avaí se recolheu para jogar na reação dos rivais novamente. O melhor primeiro tempo do Leão foi ratificado com os aplausos da torcida enquanto os jogadores iam aos vestiários para o intervalo.

O Sport voltou do segundo tempo para truncar o meio de campo, com as entradas de Tomás e Thallyson. Os azurras ficaram com as laterais. Foi pela esquerda, aos seis minutos, que Juan avançou e mandou para Rômulo tentar o segundo gol. Rômulo não dominou bem e a finalização, consequentemente, não foi boa. Os pernambucanos responderam aos 19 e Kozlinski foi fundamental. Evandro apareceu na área para chute cruzado e o camisa 1 catou com firmeza, sem rebote.

O técnico Claudinei Oliveira tratou de fortalecer a marcação sem perder a possibilidade de contra-ataque. Botou Lourenço e Willians (outro estreante) nas vagas de Marquinhos e Junior Dutra. O Avaí suportava o adversário e fazia o que podia para que o tempo passasse mais depressa. E passou também pela pressão que recaiu sobre o Sport, sem que conseguisse estabelecer pressão no final. A etapa completar terminou como a inicial: no placar e no aplauso dos torcedores que trocaram os bocejos da manhã chuvosa de domingo pelo grito de gol.

FICHA TÉCNICA

AVAÍ

Kozlinski, Diego Tavares, Alemão, Betão e Capa; Judson (Welington Simião), Luan e Juan; Romulo, Marquinhos (Lourenço) e Junior Dutra (Willians).
Técnico: Claudinei Oliveira.

SPORT
Magrão; Fabrício (Marquinhos), Ronaldo Alves, Durval e Evandro; Anselmo, Rithely e Diego Souza; Rogério (Thallyson), Osvaldo (Tomás) e André.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

GOLS: Romulo, aos 32 do primeiro tempo (A).

CARTÕES AMARELOS: Alemão, Betão, Lourenço e Luan (A). Anselmo, Osvaldo e Rithely (S).

ARBITRAGEM: Wagner Reway, auxiliado por Fabio Rodrigo Rubinho e Marcelo Grando (todos do MT).

PÚBLICO E RENDA: 4.646 torcedores (total), para a renda de R$ 95.196,00.

LOCAL: Ressacada (Florianópolis)

O Sol Diário
Busca