Falta de professores prejudica aulas e atendimento no curso de Fonoaudiologia da UFSC - Cidades - O Sol Diário

Reclamação dos alunos26/06/2017 | 15h34Atualizada em 26/06/2017 | 15h34

Falta de professores prejudica aulas e atendimento no curso de Fonoaudiologia da UFSC

Segundo reitoria da universidade, três novas vagas serão abertas no segundo semestre

Diário Catarinense
Diário Catarinense

Alunos de Fonoaudiologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) reclamam que falta professores no curso, o que impacta na sobrecarga de profissionais e no atendimento à comunidade. As informações são da RBS TV

Segundo a reitoria da universidade, esse não é um problema exclusivo desse curso e 25 novas vagas para professores devem ser abertas no segundo semestre, sendo três para Fonoaudiologia. Em entrevista ao repórter Naim Campos da RBS TV, o pró-reitor da graduação da UFSC, Alexandre Marino, afirma que cursos em implantação também necessitam de novas vagas. 

— Nós aguardamos posicionamento do MEC para que possam prover esses concursos e automaticamente ter professores efetivos para as demandas da nossa universidade — ressalta.

Diante da falta de professores, alunos do curso protestaram na semana passada na reitoria da universidade. Segundo a acadêmica Bárbara Pansera, a Clínica Escola do curso, que chega a fazer 6 mil atendimentos gratuitos à comunidade por ano, também é impactada com a falta de profissionais e recursos.  

Leia também:
Censo mostra que 11% dos alunos do ensino médio deixaram a escola em 2014 e 2015

Pelo menos nove escolas de SC vão implantar ensino médio integral em 2018

Unicef lança plataforma online para combater a evasão escolar

Santa Catarina tem 64 mil crianças e jovens fora da escola

Conheça o perfil das  escolas que estreiam o ensino médio integral em SC

Ano letivo da rede estadual começa nesta segunda com cinco desafios

O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros