Mais de 6,9 mil pessoas, em 72 municípios, foram afetadas pela chuva em Santa Catarina - Cidades - O Sol Diário

Chuva em SC01/06/2017 | 12h05Atualizada em 01/06/2017 | 20h42

Mais de 6,9 mil pessoas, em 72 municípios, foram afetadas pela chuva em Santa Catarina

Ao todo, 1.830 residências foram atingidas por alagamentos, deslizamentos de terra, queda de árvores e inundações

Mais de 6,9 mil pessoas, em 72 municípios, foram afetadas pela chuva em Santa Catarina Lucas Correia/Agencia RBS
Blumenau amanheceu com ruas alagadas nesta quinta-feira Foto: Lucas Correia / Agencia RBS
Diário Catarinense
Diário Catarinense

O número de municípios afetados pela chuva em Santa Catarina subiu para 70, segundo o último boletim da Defesa Civil do Estado, divulgado às 17h20min desta quinta-feira. Desde sábado, já são 6.990 pessoas afetadas, 802 desabrigadas e 477 desalojadas.

A situação é mais crítica no Oeste, no Alto Vale do Itajaí e no Litoral Norte. Ao todo, 1.830 residências foram diretamente atingidas por alagamentos, deslizamentos de terra, queda de árvores e inundações, segundo a Defesa Civil. 

Em entrevista coletiva concedida na tarde desta quinta-feira, o secretário de Estado da Defesa Civil,  Rodrigo Moratelli, explicou que o trabalho realizado nas barragens de Ituporanga (Sul) e de Taió (Oeste) têm sido escudos para proteger as cidades:

— As ações que tomamos desta quinta-feira até domingo, que será o período de tempo seco, é propiciar a diminuição dos reservatórios de Ituporanga e Taió. Esse trabalho está sendo realizado de maneira coordenada para que a gente possa alcançar a meta de 55% até domingo. 

O aumento do nível do Rio Itajaí-Açu na madrugada desta quinta-feira fez a Defesa Civil municipal emitir novo alerta para a região pela manhã. Apesar da presença do sol a Defesa Civil de Itajaí mantém o status de alerta devido à chegada do volume de água das bacias dos rios Itajaí-Açu e Mirim, ao menos 25 ruas ainda podem registrar alagamentos. 

Grupo de ações coordenadas da prefeitura continuam vistoriando a cidade e orientando a comunidade nas áreas ribeirinhas com risco de inundação e áreas de encostas vulneráveis a escorregamentos.

Rio do Sul teve a situação mais crítica da região. O nível do rio Itajaí-Açu na cidade atingiu 8,84 metros às 5h desta quinta-feira, sendo que a cota emergencial é de 10,5 m e a cota prudencial de 11,5 m. Cerca de 400 pessoas precisaram sair de casa e estão nos 12 abrigos abertos pela prefeitura da cidade.

Rio do Sul tem a maior quantidade de pessoas atingidas Foto: Lucas Correia / Agencia RBS

Depois de atingir o pico de 8,71 metros às 7h, o nível do rio Itajaí-Açu se estabilizou às 8h e começou a cair em Blumenau. Na medição do nível das 17h o rio estava com 8,06 metros, o menor índice desde a 0h desta quinta-feira. Os abrigos da cidade foram desativados, mas a situação ainda é de prontidão. 

A elevação do nível do rio Itajaí-Mirim em Brusque também faz a cidade ficar em alerta. Segundo os agentes que monitoram a situação, se o rio continuar a subir, a recomendação é a retirada de móveis e busca por lar provisório, sobretudo nos bairros de Limoeiro, Santa Terezinha, Santa Rita, Guarani, Rio Branco e Dom Joaquim.

Em Balneário Camboriú, no Litoral Norte, 67 pessoas foram retiradas das residências de forma temporária por prevenção. Elas seguem em abrigos fornecidos pela prefeitura. Equipes da Defesa Civil, juntamente com as prefeituras, realizam nesta manhã um levantamento em todas as áreas. 

Em Balneário Camboriú, famílias foram retiradas das residências por prevenção Foto: Divulgação / prefeitura de Balneário Camboriú

Em Joinville, duas casas foram interditadas na manhã desta quinta-feira por causa de um deslizamento. Segundo a Defesa Civil, as residências ficam na rua Carlos Stamm, no bairro Vila Nova. Também foi registrado um deslizamento na rua Manaus, no bairro Saguaçu. O volume de chuva na cidade chegou a 113 mm nos últimos quatro dias.

Também foram registrados deslizamento de encostas no Morro da Lagoa da Conceição, na Costeira do Pirajubaé e em Ratones, em Florianópolis. De acordo com o diretor operacional da Secretaria de Infraestrutura, Daniel Schoroerder, a situação já foi normalizada no Morro da Lagoa e em Ratones. Na Costeira do Pirajubaé, o deslizamento aconteceu em uma área de difícil acesso, por isso as equipes ainda trabalham no local.

No Extremo-Oeste do Estado, o nível dos principais rios diminuiu na quinta-feira. O Rio Uruguai, que chegou a atingir quase 11 metros em Itapiranga na noite quarta-feira para quinta-feira, estava em 9,20 metros às 20h desta quinta-feira, diminuindo em torno de 15 centímetros por hora. 

Nesse nível alguns acessos no interior continuavam bloqueados, como a rodovia de acesso ao distrito de Sede Capela. Houve desmobilização dos bombeiros em São Carlos, com a baixa do rio. A vazão da hidrelétrica Foz do Chapecó, que chegou a 19 mil metros cúbicos por segundo na quarta-feira, baixou para 11 mil metros cúbicos por segundo na noite de ontem.

O maior risco agora é de deslizamentos. Em Concórdia 13 famílias tiveram que ser retiradas de casa em devido ao risco de desmoronamento.

Moradores de São Carlos estão preocupados com o nível do Rio Uruguai Foto: Angelica Luersen / Especial

Estradas

Estradas também ficaram comprometidas no Estado. Ao menos 11 pontos de interdição total ou parcial foram registrados no Estado. De acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), sete estradas estaduais foram afetadas desde que a chuva começou. Já nas rodovias federais, ao menos quatro precisaram ser bloqueadas momentaneamente. 

Escolas

Pelo menos 36 mil alunos da rede estadual não tiveram aulas nesta quinta-feira nos municípios mais afetados pela chuva. Em Brusque, as escolas municipais também tiveram as aulas canceladas. A Secretaria do Estado da Educação deve emitir nota na tarde desta quinta-feira com as recomendações sobre as aulas na sexta-feira.

Próximos dias

A chuva deu trégua na Grande Florianópolis, Vale do Itajaí e Norte do Estado nesta quinta-feira, mas a previsão indica chuva, principalmente para o Litoral Sul e Serra. O alerta da Defesa Civil e da Epagri Ciram é para regiões em que os rios já estejam em nível elevado e o solo, encharcado, o que aumenta o risco de deslizamentos de terra. Para o Vale do Itajaí e Litoral Norte, no entanto, a previsão indica chuva fraca pela manhã e até aberturas com sol à tarde. No Oeste e no Meio-Oeste, tempo nublado, com chuva isolada.

No Sul do Estado e no Litoral catarinense, estão previstas rajadas de vento de até 90Km/h. Por conta desse fenômeno, o mar fica agitado, com picos de onda de 4 metros, o que desaconselha a navegação com embarcações médias e pequenas. 

Leia mais sobre chuva em SC:

Clique aqui e confira a cobertura da chuva em Santa Catarina

Veja em tempo real informações sobre o nível do rio Itajaí-Açu em Blumenau e Rio do Sul

Defesa Civil alerta para chance de alagamentos em Itajaí

Chuva deixa 400 desabrigados em Rio do Sul, no Alto Vale do Itajaí

Nível do rio Itajaí-Açu atinge 8,65m em Blumenau e pelo menos seis ruas são atingidas

Média de chuva em Blumenau em maio ultrapassa o dobro do esperado para o mês

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioRoberto Alves: Claudinei deve ter se convencido que Marquinhos é titular do Avaí de olhos fechados https://t.co/nwwODlkPS1há 9 horas Retweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioJustiça obriga União a pagar tratamento para Atrofia Muscular Espinhal a paciente de SC https://t.co/c8k4cJg5Kchá 10 horas Retweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros