Médico de Florianópolis é condenado a 62 anos de prisão por estuprar pacientes  - Cidades - O Sol Diário

Justiça29/06/2017 | 19h07Atualizada em 30/06/2017 | 10h05

Médico de Florianópolis é condenado a 62 anos de prisão por estuprar pacientes 

Omar César Ferreira de Castro está preso desde fevereiro de 2016 após investigação da Polícia Civil

Médico de Florianópolis é condenado a 62 anos de prisão por estuprar pacientes  Betina Humeres/Agencia RBS
Foto: Betina Humeres / Agencia RBS

A Justiça condenou nesta quinta-feira o médico Omar César Ferreira de Castro a 62 anos, sete meses e seis dias de reclusão pela prática de sete estupros de pacientes, em Florianópolis. A sentença é da juíza da 3ª Vara Criminal da Capítal, Denise Helena Schild de Oliveira, tem 135 páginas e determina o regime fechado para o cumprimento da pena. A defesa dele ainda poderá recorrer no Tribunal de Justiça de Santa Catarina.

Omar também foi condenado por dois estupros tentados, um estupro de vulnerável e por sete contravenções penais por molestar alguém ou perturbar-lhe a tranquilidade por acinte ou por motivo reprovável.

O médico está preso desde fevereiro de 2016 após investigação da Polícia Civil em razão das denúncias e acusações de crimes sexuais. O nutrólogo atuava em um consultório no Centro da Capital. 

Na época, o delegado do caso, Ricardo Thomé, disse que os relatos das vítimas apontavam que o médico tinha condutas de constrangimento e uso da força contra elas. Por exemplo, mãos nas costas, massagem, carícia, toques sexuais e beijos forçados para, conforme a investigação policial, satisfazer os desejos sexuais dele. Omar sempre negou todas as acusações.

De acordo com o advogado Francisco Ferreira, que atuou na acusação do médico representando seis vítimas, a sentença está dentro do parâmetro e "serve para inibir essa prática por pessoas que fazem uso da profissão para se valer dela e praticar atos desumanos, como um médico que tem a missão de salvar vidas e pratica a violência sexual contra os pacientes".

Procurado pela reportagem, o advogado de defesa de Omar, Alceu de Oliveira Pinto Jr., disse que não conseguiu "acessar a sentença ainda e não poderei falar hoje (quinta-feira) sobre o assunto".

*colaborou Felipe Lenhart

Leia também:

Prisão de médico em Florianópolis estimula denúncia de 18 mulheres em dois dias

Empregada doméstica conta como foi audiência cara a cara com médico acusado de estuprá-la

Médico de Florianópolis é preso após investigação de crime sexual contra pelo menos 14 pacientes

"Cancelem as consultas. Vou até a delegacia", diz médico ao ser preso na Capital

Defesa das vítimas promete atuar para manter o médico preso


 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioAcordeon Festival reúne músicos do Sul do Brasil em show de celebração do instrumento em vários ritmos https://t.co/7OC3rQcCGUhá 23 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioChapecoense confirma amistoso contra Roma em setembro https://t.co/o2kdK6bnmKhá 2 horas Retweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros