Trabalhadores do transporte público da Grande Florianópolis aceitam proposta e não farão greve - Cidades - O Sol Diário

Serviço06/06/2017 | 23h12Atualizada em 06/06/2017 | 23h25

Trabalhadores do transporte público da Grande Florianópolis aceitam proposta e não farão greve

Assembleia na noite desta terça-feira aprovou proposta de reposição salarial das empresas de ônibus

Trabalhadores do transporte público da Grande Florianópolis aceitam proposta e não farão greve Diorgenes Pandini/Agencia RBS
Foto: Diorgenes Pandini / Agencia RBS

Os funcionários do transporte público de Florianópolis e Região Metropolitana aprovaram a proposta das empresas de ônibus e não farão uma nova paralisação. Em assembleia na noite desta terça-feira (06) no centro da Capital, os trabalhadores decidiram encerrar o estado de greve e manter o serviço.

O sindicato da categoria (Sintraturb) pedia aumento do vale alimentação de R$ 680 para R$750, reajuste do INPC (3,98%) e redução da jornada de trabalho de 6h20 para 6h. Durante reunião entre as empresas, prefeitura e sindicato, foi proposto reajuste de 2% além do INPC mais aumento do vale alimentação para R$ 725 em junho e R$ 745 a partir de novembro.

A última paralisação que Florianópolis enfrentou foi no dia 28 de abril, durante a greve geral contra as reformas do governo Temer.

Com isso, não será mais necessária o uso de vans escolares e de turismo para o plano de emergência que Prefeitura, Departamento de Transportes e Terminais (Deter) e sindicato das empresas (Setuf) haviam planejado.

Mais cedo, assembleia dos servidores da prefeitura de Florianópolis e da Comcap também decidiram por não fazer greve.

 
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros