Instituto Nacional de Meteorologia emite alerta sobre baixa umidade do ar em SC - Cidades - O Sol Diário
 
 

tempo seco25/07/2017 | 14h18Atualizada em 25/07/2017 | 14h29

Instituto Nacional de Meteorologia emite alerta sobre baixa umidade do ar em SC

Umidade relativa do ar está variando entre 20 e 30%, quando o recomendado pela Organização Mundial da Saúde é de 50 a 80%

Instituto Nacional de Meteorologia emite alerta sobre baixa umidade do ar em SC Cristiano Estrela/Agencia RBS
Fenômeno impede a formação de nuvens, além de agravar problemas de saúde, como os respiratórios Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS
Diário Catarinense
Diário Catarinense

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) alerta para a baixa umidade do ar em Santa Catarina. De acordo com o órgão, esse indicador está variando entre 20 e 30%. A região do Estado mais afetada é o Oeste, bem como as porções ocidentais do Paraná e do Rio Grande do Sul.

Conforme o aviso do Inmet, Abelardo Luz, Águas de Chapecó e Águas Frias são os municípios catarinenses mais afetados pelo tempo seco. Há, portanto, leve risco à saúde. Em caso de emergência, a orientação é acionar a Defesa Civil no telefone 199. 

A umidade relativa do ar é medida em uma escala de zero a 100% e mede a quantidade de vapor de água na atmosfera. Quanto mais baixo o número da escala, mais seco o tempo está.

A condição impede a formação de nuvens. A situação é mais comum em cidades afastadas do litoral. Quando a umidade relativa do ar está abaixo de 30%, os meteorologistas consideram estado de atenção e abaixo de 20% é estado de alerta para a saúde.

Cuidados com a saúde

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a umidade do ar ideal deve ficar entre 50% e 80%. Além de provocar queimadas na vegetação, o ar demasiadamente seco pode agravar problemas de saúde, principalmente os relacionados ao sistema respiratório. Olhos, nariz e garganta sentem igualmente os efeitos. Pessoas com alergias também são bastante afetadas devido ao ressecamento das mucosas. 

Veja abaixo cinco recomendações de profissionais da saúde para épocas de baixa umidade relativa do ar:

— Evite comidas com muito sal;
— Evite exposição prolongada em ambientes com ar condicionado;
— Tente não se exercitar no período entre as 10h e as 16h;
— Hidrate-se bem, principalmente com água, sucos naturais e água de coco;
— Se necessário, alivie o ressecamento de olhos e vias aéreas com soro fisiológico. 

Leia também:
'Veranico' de julho: termômetros vão marcar 30ºC na tarde desta terça-feira no Vale do Itajaí, Sul e Oeste de SC

Saiba quais cuidados são essenciais para evitar as doenças mais comuns no inverno

Serra e muito mais: cinco regiões para aproveitar o inverno em SC

O Sol Diário
Busca