Vídeo: servidores da Comcap e forças de segurança entram em confronto na frente da Câmara - Cidades - O Sol Diário

Confusão13/07/2017 | 10h39Atualizada em 13/07/2017 | 11h24

Vídeo: servidores da Comcap e forças de segurança entram em confronto na frente da Câmara

Vereadores aprovaram a transformação da empresa em autarquia por 14 votos a 2 

Vídeo: servidores da Comcap e forças de segurança entram em confronto na frente da Câmara Diorgenes Pandini/Agencia RBS
Vereadores aprovaram a transformação da empresa em autarquia por 14 votos a 2. Dois ficaram feridos  Foto: Diorgenes Pandini / Agencia RBS
Diário Catarinense
Diário Catarinense

A aprovação do projeto que transforma a Comcap em uma autarquia gerou uma reação imediata dos servidores, que se aglomeravam do lado de fora da Câmara na manhã desta quinta-feira. Assim que souberam da notícia, teve início uma confusão entre os empregados da companhia e tropas da Guarda Municipal e da Polícia Militar, que fazem a segurança do prédio no Centro de Florianópolis. Ao menos dois servidores ficaram feridos e estão sendo atendidos pelos Bombeiros. Um deles foi ferido na perna, e outro, na mão.

Sem poder acessar as galerias, os servidores começaram a balançar as grades externas. Pedras também foram arremessadas. As forças de segurança responderam com bombas de efeito moral e tiros de bala de borracha. A Rua dos Ilhéus precisou ser fechada devido ao tumulto. O clima seguia tenso na região por volta das 10h30min. 

A sessão que aprovou a transformação da Comcap em autarquia durou menos de 10 minutos e gerou protestos por parte de vereadores da oposição. A prefeitura alega que respondeu às demandas dos servidores e que elas estão contempladas no projeto.

Servidores empurraram grades e forças de segurança usaram balas de borracha e bombas de efeito moral Foto: Diorgenes Pandini / Agencia RBS

O sindicato dos servidores (Sintrasem), por sua vez, foi contra o projeto desde o início. Alega que esse é o primeiro passo para um processo de privatização da empresa e que os 1,6 mil empregos mantidos pela Comcap estão em risco. Os empregados estão em greve desde a segunda-feira, e a prefeitura anunciou que vai contratar uma empresa terceirizada para atuar na coleta de lixo a partir de sexta-feira por um período de 15 dias ou enquanto durar a greve. 

A dívida atual da Comcap é de aproximadamente R$ 220 milhões. Seu patrimônio, de R$ 80 milhões, está penhorado e a dívida está em fase de execução. A prefeitura alega que a transformação em autarquia é a única maneira financeiramente viável de aderir a um programa de refinanciamento da dívida (Refis), cujo prazo para adesão expira em 31 de julho. 

O Sintrasem, pro sua vez, alega que o STF declarou inconstitucional a incorporação de trabalhadores celetistas (caso atual da Comcap) em uma autarquia. Sem a condição de realizar acordos coletivos, os atuais empregos estariam em risco a partir de novembro. 

Leia mais notícias:
Câmara aprova projeto que transforma Comcap em autarquia

Servidores da Comcap programam atividades em frente à Câmara de Vereadores nesta quinta-feira

Prefeitura anuncia contratação de empresa para fazer coleta de lixo se Comcap não encerrar greve

Entenda o efeito bola de neve na dívida da Comcap 

Câmara aprova regime de urgência urgentíssima para tramitação do projeto de lei sobre a Comcap 

Tire as dúvidas sobre o projeto que levou à greve na Comcap

 

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioZagueiro Alemão simboliza o espírito guerreiro do Avaí na luta para deixar o Z-4  https://t.co/0Yc4kMRNyzhá 9 minutosRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol Diário"São infelizes coincidências", diz secretário sobre ataques a agentes prisionais em SC https://t.co/XC5gH8Lpydhá 13 horas Retweet
O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros