MP-SC abre inquérito para apurar suspensão de cirurgias eletivas no Hospital Infantil de Florianópolis - Cidades - O Sol Diário

Crise na saúde29/08/2017 | 11h53Atualizada em 29/08/2017 | 11h53

MP-SC abre inquérito para apurar suspensão de cirurgias eletivas no Hospital Infantil de Florianópolis

Promotoria com atuação na área de Infância e Juventude instaurou procedimento para buscar solução imediata ao problema

MP-SC abre inquérito para apurar suspensão de cirurgias eletivas no Hospital Infantil de Florianópolis Cristiano Estrela/Agencia RBS
Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

O Ministério Público de Santa Catarina, por meio da 10ª Promotoria de Justiça de Florianópolis, instaurou um inquérito civil para apurar a suspensão das cirurgias eletivas por falta de materiais cirúrgicos e de higiene no Hospital Infantil Joana de Gusmão, na Capital. O responsável pela ação é o promotor Benhur Poti Betiolo, que atua na área da Infância e Juventude.

Conforme Benhur, a 10ª Promotoria já acompanha a situação e tinha informações de que a direção do hospital cogitava suspender as cirurgias. Com a divulgação pública dos adiamentos, o inquérito foi instaurado na segunda-feira.

— É um procedimento para confirmar essa informação oficialmente com a Secretaria da Saúde, ver o que está faltando, quantificar isso e de algum modo direcionar valores para essa necessidade. É para tentar buscar uma solução, seja retomando o fornecimento (dos materiais) ou, em último caso, bloqueando outras fontes de recursos e direcionando elas para essa emergência — explica Benhur.

A Secretaria da Saúde informou, via assessoria, que ainda não foi notificada do inquérito. Na segunda-feira, em entrevista coletiva à imprensa, o secretário Vicente Caropreso garantiu que em uma semana a situação estará normalizada no Hospital Infantil.

Leia também:

"Temos nos esforçado para fazer as coisas acontecerem", diz secretário de Saúde, Vicente Caropreso

Hospital Infantil de Florianópolis suspende cirurgias eletivas

Moacir Pereira: Governo aguarda inquérito contra Colombo pela situação da saúde em SC

Rafael Martini: Morte de criança após 15 horas de espera por ambulância motivou pedido de doações de empresários

Ministério Público avalia viabilidade jurídica para instaurar inquérito contra Colombo e Caropreso

Secretaria da Fazenda divulga forma de empresas doarem à saúde de SC

Cerca de 1,5 mil pacientes ostomizados de Santa Catarina aguardam por bolsas coletoras

Prefeitura de Florianópolis anuncia R$ 5 milhões na Saúde para reduzir a fila de espera

Número de leitos psiquiátricos para crianças e adolescentes em SC é insuficiente para atender a demanda

O Sol Diário
Busca
clicRBS
Nova busca - outros