Petrobras aumenta em 6,9% o preço do gás de cozinha - Cidades - O Sol Diário
 
 

Seu bolso04/08/2017 | 16h35Atualizada em 04/08/2017 | 16h35

Petrobras aumenta em 6,9% o preço do gás de cozinha

Se reajuste for repassado para o consumidor, botijão pode subir R$ 1,29, calcula estatal

Petrobras aumenta em 6,9% o preço do gás de cozinha Flávio Neves/Agencia RBS
Foto: Flávio Neves / Agencia RBS
Agência Brasil
Agência Brasil

A Petrobras reajustou em 6,9%, em média, os preços do gás liquefeito de petróleo para uso residencial, envasado pelas distribuidoras em botijões de até 13 quilos. O reajuste do gás de cozinha entra em vigor meia-noite deste sábado, dia 5, e, de acordo com a estatal, acompanha a política de preços divulgada em junho deste ano. 

A companhia destacou que a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados e que as revisões feitas nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. A Petrobras calculou que, se os repasses feitos especialmente por distribuidoras e revendedores forem levados, integralmente, aos preços ao consumidor, o preço do botijão pode ser reajustado, em média, em 2,2% ou cerca de R$ 1,29. O valor vai depender da manutenção das margens de distribuição e de revenda e das alíquotas de tributos.

Em Santa Catarina, o preço médio do botijão é de R$ 56,55. Varia entre R$ 48 e R$ 75, segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

A estatal ressaltou que o último reajuste ocorreu em 5 de julho deste ano e que a alteração atual não se aplica ao GLP destinado a uso industrial ou comercial.

Leia também:

Petrobras reduz preço do botijão de gás de cozinha em 4,5%

Preço do gás de cozinha sobe entre 5% e 9,8% para o consumidor em SC

Valor do gás de cozinha sobe quase 10%

Número de ações trabalhistas em 2016 cresce em Santa Catarina  

Anvisa proíbe lote de paçoca por alto teor de substância cancerígena



O Sol Diário
Busca