Primeiro monitoramento aéreo do ano registra 30 baleias em SC - Cidades - O Sol Diário
 
 

Temporada03/08/2017 | 20h52Atualizada em 03/08/2017 | 20h52

Primeiro monitoramento aéreo do ano registra 30 baleias em SC

No primeiro voo da temporada passada foram identificados 36 animais

Primeiro monitoramento aéreo do ano registra 30 baleias em SC Porto de Imbituba/Divulgação
Foram avistados treze pares de mães com os filhotes e três adultas sozinhas Foto: Porto de Imbituba / Divulgação

As baleias-francas já estão no litoral catarinense, e no primeiro sobrevoo de monitoramento da temporada, 29 indivíduos da espécie foram avistados, além de uma baleia jubarte, pouco comum na região. Foram treze pares de mães com os filhotes e três adultas sozinhas, que podem ser fêmeas grávidas ou machos em busca do acasalamento. O número é menor do que o registrado no primeiro voo do ano passado, quando 36 animais foram identificados, mas a oscilação é normal, garantem os pesquisadores. 

Em 2016, o sobrevoo foi na segunda quinzena de agosto, e este ano, ocorreu dia 31 de julho. A diretora de pesquisa do Projeto Baleia Franca (PBF), bióloga Karina Groch, diz que o número está abaixo da média de vários anos, mas que a flutuação é natural. Em alguns anos, foi possível identificar até 200 animais, e em outros, o número não passou de 40. O pico da reprodução é setembro, quando mais animais chegam à costa catarinense.

— A última estimativa é de uma taxa de crescimento de 12% ao ano. Tem uma tendência positiva de crescimento da população de baleias que vem para o Sul do Brasil, taxa importante de crescimento de filhotes e mortalidade muito baixa, ano passado não tivemos nenhum encalhe de filhote na APA da baleia-franca. Olhando esses dados de  nascimento e mortalidade, a gente está dentro de um número um pouco mais baixo esse ano, mas não é preocupante — tranquiliza. 

O monitoramento aéreo foi realizado desde a praia do Moçambique, em Florianópolis, até o município gaúcho de Torres. O sobrevoo faz parte do Programa de Pesquisa e Monitoramento das Baleias Francas no Porto de Imbituba e Adjacências. Este é o quinto ano que a SCPar realiza o monitoramento, e algumas baleias avistadas em outras temporadas foram novamente identificadas.

 Estimativa para a temporada

Segundo dados do Porto, a maior concentração de baleias estava entre as praias de Itapirubá, em Imbituba, e Mar Grosso, em Laguna, com 17 registros. Uma baleia jubarte também foi avistada na praia de Itapirubá Sul, junto a uma baleia-franca. A aparição da jubarte em Santa Catarina é rara, pois a espécie se reproduz na Bahia e faz a migração mais afastada da costa.

Ainda estão previstos mais dois voos de monitoramento até o final de temporada. Um em setembro e o outro no final de outubro, segundo Karina. A estimativa dos pesquisadores é que pelo menos 200 fêmeas procurem a região regularmente, o que sugere que aqui elas encontram um local seguro para reproduzir, ganhar e amamentar os filhotes.

— O monitoramento é importante para avaliar a dinâmica populacional da espécie, taxa de crescimento populacional, taxa de retorno. Quem volta está encontrando um local adequado para reprodução. É importante acompanhar essa história de vida das baleias para propor medidas de gestão, se necessário. O objetivo é fazer o melhor ordenamento possível das atividades humanas que possam impactar a espécie, e minimizar esse impacto — explicou Karina.

Leia também:

Vídeo aéreo registra passagem de baleia com filhote por Balneário Arroio do Silva, no Sul de SC

Baleia é registrada na Ponta do Papagaio, em Palhoça

Dezenas de golfinhos são avistados na Barra da Lagoa, em Florianópolis

Leão-marinho surpreende surfistas fazendo pose para fotos na praia da Galheta 

Projeto leva 10 cães para visitar pacientes de hospital em Balneário Camboriú

O Sol Diário
Busca