Helicóptero da PM faz voo de 50 minutos entre Lages e Blumenau e garante transplante de rim  - Cidades - O Sol Diário
 

Saúde10/12/2017 | 11h55Atualizada em 10/12/2017 | 12h58

Helicóptero da PM faz voo de 50 minutos entre Lages e Blumenau e garante transplante de rim 

Como o tempo de conservação do órgão para transplante é curto, o transporte rápido foi fundamental para o sucesso da operação

Helicóptero da PM faz voo de 50 minutos entre Lages e Blumenau e garante transplante de rim  Águia 4/Divulgação
Leopoldo Loeff, de 57 anos, foi conduzido de Lages a Blumenau em 50 minutos Foto: Águia 4 / Divulgação

A equipe do Águia 4, helicóptero da Polícia Militar de Lages, foi acionada na tarde de sábado, 10, para conduzir um paciente da cidade serrana até Blumenau, no Vale do Itajaí. Leopoldo Loeff, de 57 anos, estava na fila de espera por um transplante de rim e recebeu a notícia de havia conseguido um doador a mais de 200 quilômetros de distância, uma viagem que poderia durar mais de quatro horas se fosse feita por uma ambulância.

Junto com profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), a equipe do Águia 4 conduziu Loeff em 50 minutos até o Hospital Santa Isabel, que é referência em doação de órgãos no Estado. Como o tempo de conservação do órgão para transplante é curto, o transporte por meio do helicóptero foi fundamental para o sucesso da operação.

No último semestre, o Águia 4 realizou 22 transportes aeromédicos com apoio do SAMU. As equipes também são capacitadas em buscas, resgates, salvamentos, combate a incêndio,  atendimento de ocorrências policiais e missões da Defesa Civil.

Saiba mais sobre transplantes em SC

Conforme dados da Central de Captação, Notificação e Distribuição de Órgãos e Tecidos de Santa Catarina (SC Transplantes) referentes a junho deste ano, Santa Catarina chegou à marca de 39 doadores para cada 1 milhão de habitantes. Esse número é o melhor de todo o hemisfério Sul e, se considerarmos o Estado com status de país, ficaria atrás apenas da Espanha. Todos os países que ocupam os cinco primeiros lugares no ranking de Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da ONU (Noruega, Austrália, Suíça, Alemanha e Dinamarca) têm números consideravelmente mais baixos do que a média dos 295 municípios catarinenses. 

Leia também:

 Referência no Estado, Blumenau eleva o índice de transplantes de órgãos em SC

 Cadastro de doadores de medula óssea em SC está abaixo do esperado

Primeiro transplante de mão em criança é considerado um sucesso

Pacientes com doença renal crônica triplicam em 16 anos no Brasil

/strong>

Siga O Sol Diário no Twitter

  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioAndré Santos aparece no BID e pode estrear pelo Figueirense https://t.co/FUvcQkFeSfhá 1 horaRetweet
  • osoldiario

    osoldiario

    O Sol DiárioFigueirense dá gratuidade para pai ou filhos de sócios contra o Goiás https://t.co/FEYvBCmpbKhá 3 horas Retweet
O Sol Diário
Busca